Na visita técnica ao Hospital da Mulher e da Criança, Luiz Henrique Mandetta destacou Dourados como fundamental para a saúde de MS

Prefeita Délia Razuk acompanhou o ministro Mandetta e o secretário Geraldo Resende em visita às obras do HMC – Foto: A. Frota

A prefeita de Dourados, Délia Razuk, acompanhou na manhã desta sexta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a visita do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e do secretário de Estado de Sáude, Geraldo Resende, às obras do Hospital da Mulher e da Criança, anexas ao Hospital Universitário.

Durante a visita, a prefeita ouviu do ministro que Dourados tem papel fundamental no atendimento à saúde que as obras em andamento prosseguirão para dar melhores condições ao município como polo destes serviços. Conforme Mandetta, o Hospital da Mulher e da Criança e o Hospital Regional de Dourados são estruturas prioritárias para continuar a expansão do atendimento em saúde no Estado, tendo como centro Campo Grande e quatro polos nos extremos (Dourados, Coxim, Corumbá e Três Lagoas).

“Destes quatro polos, Dourados é o que está mais ‘maduro’. Não dá mais para deixar de considerar o município como polo em saúde, porque já atende muito, há muito tempo, e precisamos alinhar obras terminadas, com equipamentos comprados e material humano qualificado para termos grandes empreendimentos funcionando para a população”, disse.

“Para mim como gestora é a realização de um sonho ver estes hospitais em fases avançadas. E ter o Mandetta como ministro, alguém daqui, que conhece nossa realidade e que vem para visitar nossa cidade, mostrando que se importa com a nossa gente é fundamental. Importante também ter um secretário de Estado de Saúde que seja do nosso município. Tudo nos renova as esperanças”, disse a prefeita.

O estágio das obras, considerado satisfatório e dentro do esperado, foi destacado pelo ministro e explicado pelo engenheiro do HU, Tiago Betioti, que à prefeita pelo empenho da Secretaria de Planejamento para que o andamento das etapas não fosse prejudicado. “Importante destacar o trabalho administrativo que rende resultados”, disse a prefeita, agradecendo o reconhecimento.

Na continuidade, o ministro falou da visita como reflexão sobre o Dia da Mulher, mencionando a agenda na obra que trará mais ferramentas na busca pela dignidade feminina. Mandetta ainda falou sobre a importância em não faltar recursos e disse que a determinação do Presidente da República, Jair Bolsonaro, é que nenhuma obra fique parada.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, taxou o hospital como a melhor estrutura do Centro Oeste para atendimento especializado. “Essa é uma forma de homenagear as mulheres, principalmente as mais humildes e que utilizam a saúde pública”, disse.

Na visita técnica, estiveram diversas autoridades, entre vereadores, lideranças de Dourados e região, médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde e pessoas ligadas à defesa dos direitos da mulher.

O Hospital da Mulher e da Criança está sendo construído em área doada, no ano de 2016, pelo Governo do Estado. Esta semana, o projeto atingiu cerca de 30 por cento das obras executadas. Já nesta fase, a população feminina e infantil de Dourados e outros 34 municípios da região passarão a contar com o acréscimo de 55 novos leitos hospitalares de internação, Pronto Atendimento Pediátrico e Obstétrico, Centro Obstétrico e Centro de Parto Normal. Na fase seguinte, serão ofertados mais 80 leitos para UTI’s.

A primeira etapa do HMC, que demanda investimentos de R$ 34 milhões, já teve liberados, no ano passado, R$ 28 milhões.