Indústria doa tecido para produção de 200 mil máscaras para serem distribuídas no Estado

O empresário Roberto Faé, diretor da Corttex, com o presidente da Fiems, Sérgio Longen e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa – Assessoria

Depois de distribuir 25 mil máscaras para a Santa Casa de Campo Grande e moradores dos bairros da periferia da Capital, a Fiems agora voltará a atenção para os municípios do interior do Estado, onde os casos do novo coronavírus (Covid-19) vem aumentando significativamente. Para somar a essa ação, a indústria do segmento do vestuário Corttex, que tem unidade em Três Lagoas (MS), doou 10 mil metros quadrados de tecido para a produção de 200 mil máscaras de microfibra para serem distribuídas em Mato Grosso do Sul.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, a doação é muito bem-vinda para ajudar Mato Grosso do Sul no combate à pandemia do novo coronavírus. “A Corttex já tinha doado tecido para a produção de 130 mil máscaras e agora para mais 200 mil. Vamos organizar uma operação envolvendo o Senai e as indústrias do vestuário do Estado para termos a estrutura necessária para a produção dessas máscaras”, afirmou.

Ele destacou que o objetivo é que essas máscaras fiquem prontas o quanto antes. “Mato Grosso do Sul ainda apresenta um número controlado de casos de Covid-19, mas vemos cada vez mais casos sendo notificados, principalmente no interior. Então nosso objetivo é levar essas máscaras para a população dos municípios como uma forma de prevenção”, destacou.

O empresário Roberto Faé, que é diretor da Corttex, ressaltou que a indústria sempre teve uma política voltada para questões sociais. “Acredito que quem tem mais condições deve sempre ajudar aqueles que têm menos. Essa doação é uma contribuição que estamos dando para Mato Grosso do Sul em um momento em que a situação afeta a todos”, declarou.

Também presente ao evento, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Paulo Corrêa, ressaltou os esforços das indústrias de Mato Grosso e a articulação da Fiems para a realização de ações voltadas ao combate à pandemia. “Isso começou com a Bamboa e as indústrias sucroenergéticas, que doaram álcool 70°GL que foi fundamental para as unidades de saúde do Estado. De lá para cá as ações só foram aumentando e essa doação de mais 200 mil máscaras é de extrema importância para os municípios”, ressaltou.

Ainda conforme o deputado estadual, Mato Grosso do Sul ainda não atingiu o pico de casos do novo coronavírus e é preciso que a população entenda a gravidade da doença e a necessidade de utilizar máscaras. “Nesse sentido, também aproveitou para elogias as ações da Fiems no sentido de contribuir com o Estado, seja com a ação de manutenção dos respiradores hospitalares, ou com o Sesi, com a doação das máscaras de proteção facial, as face shields, que são de extrema importância para garantir a segurança da população”, finalizou.