Em maio foi menor o índice de famílias campo-grandenses com contas parceladas, como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros, de acordo com a PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores).

Já os indicadores de inadimplência, permaneceram estáveis, com 30,1% dos endividados informando contas em atraso e 11,4% dizendo que não terão condições de saldar os compromissos.

“Os períodos mais difíceis da economia fizeram com as compras a prazo reduzissem e temos notado claramente o aumento do número de consumidores que indicam pagamento à vista, em nossas pesquisas sazonais”, diz o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio-MS, Edison Araújo.

Ainda de acordo com a PEIC, consideram-se muito endividados 11,2% dos entrevistados, enquanto 19,6% consideram-se pouco endividados. O cartão de crédito continua sendo o principal meio de endividamento, apontado por 63,4%, seguido do crédito pessoal, apontado por 20,6% e financiamento de carro, 17,3%.

Confira aqui o estudo na íntegra