Em seu segundo jogo, Mancini terá que optar entre Cássio e Walter

A derrota do Corinthians para o Ceará, de virada, com um jogador a mais, não só derrubou a equipe para a zona de rebaixamento como também acarretou em críticas mais fortes em cima de Cássio, que cometeu um pênalti depois de sair jogando errado nos minutos finais e ainda foi expulso por reclamação com o jogo já encerrado.

Na sequência, veio o triunfo em cima do Athletico-PR, desta vez com um jogador a menos e fora de casa. A vitória tirou o time do Z4, acabou com o jejum de cinco rodadas e, principalmente, teve Walter como destaque.

Desde então, não foram poucas manifestações pedindo a ida de Cássio ao banco de reservas. O técnico Vagner Mancini, inclusive, foi questionado sobre o tema e despistou.

“O Walter fez um belo jogo, realmente, na minha opinião foi o melhor em campo disparado, em todos os sentidos, pela liderança, boas defesas. É tudo muito cedo, muito novo, temos de analisar todas as possibilidades, Cássio também é um grande goleiro, felizmente temos dois ou até quatro bons goleiros, e no momento que for necessário a troca ou a entrada de um jogador que não vinha jogando, vamos ter. Isso mostra a qualidade do elenco. Se algum outro atleta hoje teve um desempenho melhor do que vinha tendo, ótimo, porque queremos recuperar todos os jogadores”.

A questão que fica é: será que Cássio está tal mal assim, a ponto de merecer tantas críticas e ser sacado do time? A pergunta é pertinente porque nesta temporada o camisa 12 tanto já cometeu vacilos como também já salvou o Corinthians em campo(veja lista abaixo).

Fora das quatro linhas, certamente é um ano atípico para o arqueiro. Cássio foi cobrado em protestos protagonizados pela Gaviões da Fiel, maior organizada do clube, e chegou a ter uma conversa por telefone com a liderança da torcida. Temeu-se até mesmo que o jogador pedisse para sair, o que não se confirmou.

Contra o Flamengo, neste domingo, Cássio voltará a ficar à disposição depois de cumprir suspensão. A tendência é de que ele retome tanto a titularidade quanto a faixa de capitão, mas, de fato, há tempos não se via essas condições tão ameaçadas. Em compensação, a história de Cássio no Corinthians prova como o goleiro sabe lidar bem sob pressão.

Jogos em que Cássio salvou

Brasileirão
Rodada 11 (Bahia) – Foi o melhor em campo. Defendeu duas bolas cara a cara.

Paulistão
Rodada 6 (São Paulo) – Foi o melhor em campo com pelo menos quatro grandes defesas.
Rodada 9 (Novorizontino) – Cássio pegar chute de Capixaba, cara a cara, aos 42 do 2T.
Rodada 11 (Palmeiras) – Cássio foi o melhor em campo com grandes defesas e manteve o time vivo na competição.
Rodada 12 (Oeste) – Cássio garantiu a classificação do time com duas defesas a queima roupa.
Final (Palmeiras) – Cássio chegou a defender pênalti Bruno Henrique.

Jogos em que Cássio falhou

Brasileirão
Rodada 6 (São Paulo) – Falhou em gol de falta de Hernanes.
Rodada 8 (Botafogo) – Falhou no gol de falta de Bruno Nazário.
Rodada 10 (Fluminense) – Teve a visão encoberta, chegou não pegou um chute fraco.

Paulistão
Rodada 10 (Ituano) – Foi surpreendido por um cruzamento de Bruno Lopez que o encobriu e caiu no ângulo.

Jogos em que Cássio oscilou

Brasileirão
Rodada 2 (Atlético-MG) – Cássio fez grande defesa em chute de Franco quando o Corinthians vencia, mas não conseguiu impedir gol de Hyoran mesmo tocando na bola.
Rodada 15 (Ceará) – Mesmo caído, Cássio pegou cabeçada de Luiz Otávio, no reflexo, mas cometeu pênalti após errar saída de bola no fim do jogo.

Da Gazeta Esportiva

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.