A solidez defensiva tem sido a marca do Santos de Cuca. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, no último sábado, no Pacaembu, o Peixe chegou ao seu terceiro jogo consecutivo sem sofrer gols – antes havia vencido Atlético-PR e Vitória pela contagem mínima.

Com três tentos em dez jogos, é também a equipe que menos vezes foi vazada no segundo turno do Campeonato Brasileiro, empatada com o Palmeiras, que lidera a competição. Feito que arranca elogios do treinador.

“É uma equipe segura, uma das melhores defesas do segundo turno. É o coletivo. É a solidificação que tem, a diminuição de espaço. Eles saem para o jogo com qualidade também. Dá a expectativa de acabar bem o jogo”, explicou Cuca, que ainda vê margem para o time evoluir.

“Tem coisas a melhorar: a junção do meio ao ataque, a finalização de média distância quase inexiste. Com as vitórias, é mais fácil corrigir. O que tenho gostado é o comprometimento dos jogadores. Eles sentem o campeonato. O trabalho fica mais fácil, eles interagem bem”, declarou.

Capitão do Santos, o lateral direito Victor Ferraz destacou a organização da equipe alvinegra e a dificuldade que ela impõe aos adversários. “Somos um time que realmente joga junto. A gente ataca e defende juntos. Somos um time extremamente compactado”, avaliou.

“As outras equipes têm poucas chances de gol contra a gente. Isso é fruto de muito trabalho e dedicação nos treinamentos. A gente fica muito feliz, principalmente eu como defensor, de ficar mais um jogo sem tomar gol”, celebrou.

Titular contra o Corinthians, o zagueiro Luiz Felipe corroborou a análise do companheiro de defesa e também fez questão de dividir os méritos com todos.

“A gente tem um monte de zagueiro de qualidade, já estamos há um bom tempo mantendo uma regularidade, sem tomar gols – ficamos dez jogos invictos, oito sem tomar gol. Isso é fruto de muito trabalho. Não só da zaga, o time todo corre, o time todo marca”, ressaltou.

Da Gazeta Esportiva