Conhecido como Dr. Bumbum, Denis César está foragido da polícia

Denis César Barros Furtado tem outras sete anotações criminais – Foto: Reprodução/Instagram

Segue foragido o médico Denis César Barros Furtado, 46 anos, responsável pelo procedimento estético que terminou com a morte da bancária Lilian Calixto, 45 anos, no domingo, 15, no Rio de Janeiro. Policiais também fazem buscas contra a mãe de Denis, Maria de Fátima Barros Furtado.

Indiciado por homicídio doloso, o procurado, conhecido nas redes socais como Dr. Bumbum, agora tem contra si um mandado de prisão temporária, além de outras sete anotações criminais, uma delas por homicídio, em 1997.

Mãe de dois filhos, Lilian era de Cuiabá, no Mato Grosso, e viajou para o Rio para fazer um procedimento de aumento dos glúteos.

A intervenção aconteceu no apartamento do médico, na Barra da Tijuca, o que é proibido, pois o atendimento só pode acontecer em pontos autorizados. O médico ainda estava irregular no Rio. Depois da intervenção, houve uma complicação e a paciente foi levada para hospital, mas não resistiu.

“Houve perseguição, conseguimos recuperar o carro, mas o procurado fugiu”, explica a delegada Adriana Belém. O corpo de Lilian foi enterrado ontem, em Cuiabá.

A defesa do médico alega que é precoce responsabilizá-lo pela morte. A mãe de Furtado, também formada em medicina, trabalhava com o filho, mas teve o registro cassado em 2015. De acordo com investigadores, a paciente pagou R$ 20 mil para a equipe.

O caso serve de alerta para quem pretende se submeter a procedimentos estéticos. Antes de tomar a decisão, é importante conferir se o registro do responsável é válido e avaliar o estado da clínica.

Da Band News com Metro Jornal