Pesquisa de intenção de compras para o Dia dos Pais em Mato Grosso do Sul revela que metade dos consumidores pretende homenagear a data. Com isso, a economia irá receber uma injeção de R$ 153 milhões, sendo 52% (R$ 79 milhões) para a aquisição de presentes e 48% destinados para comemorações (R$ 74 milhões).

“Estamos iniciando o segundo semestre com boas perspectivas de melhoras na movimentação do setor”, pondera o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo. “Importante observar que 73% dos entrevistados afirmam que vão comprar na semana. Para isso, é preciso que o empresário prepare equipe, readeque preços, invista em preços diferenciados para atrair e fidelizar a clientela”.

O valor médio do presente será de até R$ 124,00, 5% a mais do que o valor do ano passado, que era de R$ 118,00. A preferência dos consumidores recai sobre artigos do vestuário (40%), calçados (14%) e perfumes (13%).

Quatro municípios apresentam números negativos em relação a 2016: Aparecida do Taboado, Dourados, São Gabriel e Três Lagoas. “Apesar dos indicadores, acreditamos que eles podem ser revertidos a partir de estratégias de vendas”, explica Edison Araújo. Entre as cidades que vão aumentar o percentual das vendas estão Naviraí (+ 123%), Aquidauana/Anastácio (+ 40%), Chapadão do Sul (+21%) e Ponta Porã (+20%). “O aumento robusto em Naviraí é explicado pelo percentual significativo de consumidores que afirmam ir às compras”, explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio (IPF), Daniela Dias. Em Campo Grande, o aumento é no volume de vendas é de 16% em relação ao ano passado e o motivo, segundo o IPF também é o número maior de consumidores indo às compras (passando de 41% para 50%).

Sobre as homenagens, a tendência é que sejam mais “caseiras”, uma vez que 90% responderam que vão comemorar em casa. O gasto médio será de R$ 141,00, sendo 56% destinados a alimentação e 34% para bebidas. “É uma parcela muito significativa que vai comemorar e, por isso, toda cadeia que trabalha com alimentação, desde mercado até mesmo os delivery, devem se programar para atender essa clientela”, sugere a economista.

A pesquisa é uma iniciativa do IPF e do Sebrae e foi realizada em 13 municípios (Aparecida do Taboado, Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Ladário, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, São Gabriel d´Oeste e Três Lagoas) entre os dias 13 e 21 de julho.

Dourados

A Pesquisa estima que R$ 12,56 milhões movimentem a economia de Dourados com a comercialização de presentes para o Dia dos Pais, 13 de agosto.

Do valor estimado, R$ 12,56 milhões, o levantamento aponta que R$ 6,23 milhões, ou seja, 49,60% do total, serão destinados a comemoração em si. Outros R$ 6,33 milhões que corresponde a 50,40% do montante, vão para compra de presentes.

Veja aqui o relatório consolidado da pesquisa Dia dos Pais