Com mais 1,3 mil óbitos em 24h, Brasil ultrapassa 74 mil mortos e 1,9 milhão de casos de Covid-19

Segundo a Opas, não há evidência de imunidade de rebanho no país

O Brasil contabilizou 74.133 mortos e 1.926.824 casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) desde o início da pandemia, informou o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta terça-feira (14).

De acordo com o balanço, foram registrados mais 1,3 mil óbitos e 41.857 novos contágios em um período de 24 horas, com uma taxa de letalidade de 3,8%. Já o índice de mortalidade é de 35,3 pessoas por cada 100 mil habitantes, enquanto que a taxa de incidência saltou de 897 para 916,9 indivíduos para cada 100 mil cidadãos em todo território brasileiro. Os recordes de casos e de óbitos geralmente ocorrem às terças-feiras, quando são contabilizados os exames que ficam represados nos finais de semana.

São Paulo ainda lidera a lista dos estados mais afetados pela Covid-19, com 386.607 contaminações e 18.324 falecimentos. Na sequência aparecem Ceará (139.437 infecções e 6.977 vítimas), Rio de Janeiro (132.822 casos e 11.624 óbitos) e Pará (128.570 contágios e 11.624 mortes). A maior taxa de letalidade entre os estados, no entanto, continua sendo a do Rio de Janeiro, com 8,8%.

Hoje, o diretor para doenças infecciosas da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Marcos Espinal, indicou que não há evidência de que o Brasil ou alguma área do país tenha atingido a imunidade de rebanho contra o coronavírus, o que significa que ainda não existe uma situação de proteção coletiva.

Da AnsaFlash

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui