Coamo está localizada às margens da BR-163, na rodovia Dourados-Caarapó – Divulgação

O presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, esteve em visita à prefeita Délia Razuk na tarde desta quarta-feira, 09, e confirmou que a inauguração oficial das indústrias de óleo e refinaria de óleo de soja construídas na margem direita da BR 163, entre Dourados e Caarapó, deverá acontecer entres os dias 21 e 27 de novembro. A confirmação da data depende apenas do presidente da República Jair Bolsonaro, convidado para o ato.  A Coamo investiu R$ 750 milhões em sua planta industrial em Dourados e vai gerar trezentos empregos diretos.

A prefeita Délia Razuk destacou a importância das indústrias da Coamo para o fortalecimento da economia do município. Gallassini agradeceu o empenho da prefeita durante o processo da implantação da indústria que processará 15 milhões de sacas de soja por ano.

Durante a reunião os secretários de Fazenda e de Planejamento apresentaram ao presidente da Coamo o projeto que está sendo elaborado pela Prefeitura para a construção da chamada “secção sul” do Anel Viário Sul que terá um trecho de 6,59 KM ligando o Distrito Industrial até a BR 163, próximo da indústria. Este projeto desafogará o transito na área urbana da cidade e melhorará a circulação de caminhões.

Carlos Dobes afirmou que o projeto completo do Anel Viário Sul tem um total de 39,75 Km subdividida em três seções. A primeira a Sul com 6,9 Km; a segunda, chamada de Leste ligando a BR 376 até a rodovia MS 157 num trecho de 16,22 Km; e a Oeste com 16,94 km de extensão ligando a BR 163, próximo a indústria da Coamo até a BR 463 no trevo de Laguna Carapã unindo-se a Perimetral Norte, já existente.

O presidente da Coamo se comprometeu com a prefeita em dar apoio para a consolidação deste projeto do Anel Viário Sul. Somente a secção Sul, segundo o secretário da Fazenda, o custo da obra será de R$ 3.954.000,00.

Participaram do encontro o gerente da indústria de Óleo Emerson Abrahão Mansano e o superintendente Industrial da Coamo Divaldo Correa; o procurador geral do Município Sérgio Henrique Martins; e os secretários de Fazenda, Carlos Dobes; de Planejamento, Adriana Toneloto Galvão; de Desenvolvimento Econômico, Claudio Gaoifato; e de Educação, Upiran Gonçalves.