Aluna do Senai de Sidrolândia inicia provas da seletiva da Olimpíada das Profissões na Rússia

Vanessa dos Santos Ribeiro, aluna do curso de costura industrial do Senai de Sidrolândia – Divulgação

A aluna do curso de costura industrial do Senai de Sidrolândia, Vanessa dos Santos Ribeiro, iniciou, em Blumenau (SC), as provas da seletiva para a WorldSkills 2019, uma espécie de olimpíada mundial de profissões que será realizada em Kazan, na Rússia, no próximo ano. Representando Mato Grosso do Sul, ela disputa a seletiva da ocupação “Tecnologia da Moda”, que começou na segunda-feira (16/07) e prossegue até sexta-feira (20/07).

“Hoje, estamos no 4º módulo de prova e, até o momento, me sinto apreensiva visto à qualidade no trabalho de todos os participantes, porém, não estou intimidade e darei o meu melhor”, declarou Vanessa dos Santos Ribeiro, explicando que o 1º módulo da prova foi um desenho técnico e o estilo sorteado foi o “fast fashion”, tendo de desenhar quatro peças frente e costa de modo técnico.

Ela acrescenta que o 2º módulo da prova foi a moulage, ou seja, utilizar um manequim proporcional ao corpo humano para realizar os processos inverso da modelagem plana, quando você faz no papel e transfere para o tecido. “O modelo escolhido aparentemente era fácil, mas no decorrer da prova e com a riqueza de detalhes da peça constatei o tamanho da dificuldade da peça”, recordou.

No 3º módulo da prova, foi feita a modelagem plana e o modelo escolhido foi um macacão, com franzido, assimétrico, gola e com cintura normal. “Foi bem complicadinho e trabalhoso, mas não impossível de se fazer”, recordou, completando que o 4º módulo era integrado ao 3º, tendo um total de horas sem divisão para os dois, porém, a nota dos módulos é calculada separadamente. “Eu consegui terminar o 3º módulo antes do previsto e dei início ao 4º logo em seguida”, ressaltou.

A aluna do curso de costura industrial do Senai de Sidrolândia conta que nesta quarta-feira (18/07) foi iniciado o terceiro dia de competição. “As provas estão sendo bem difíceis, pois os organizadores colocaram tarefas improváveis, mas treinei para essa possibilidade. O meu treinamento foi bom e eu tenho certeza que vai dar certo no final. Uma coisa que me abalou bastante é que os outros candidatos treinavam o dobro de tempo que eu, porém, mesmo assim, não estou me sentindo mal por conta disso, pois a capacidade de cada um é de cada um e estou aqui para dar o meu melhor e seja o que Deus quiser”, afirmou.

Apesar das dificuldades, Vanessa dos Santos Ribeiro espera que dê tudo certo. “Na sexta-feira (20/07), quando finalizar as últimas provas, eu quero estar satisfeita com o meu trabalho. Por enquanto, estou gostando do resultado que obtive em outras provas, como a de desenho, técnico e moulage. Sei que dei o meu melhor para estar aqui”, pontuou.

WordSkills

A WorldSkills, competição internacional que é realizada a cada dois anos em um país diferente, também busca valorizar as profissões técnicas em escala global. Organizada pela WorldSkills International – entidade que trabalha, desde 1950, para o desenvolvimento e a excelência das ocupações técnicas -, o torneio reúne competidores de países e regiões das Américas, Europa, Ásia, África e Pacífico Sul.

Em 2017, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a delegação do Brasil obteve o 2º lugar geral, enquanto a próxima edição será na cidade russa de Kazan, em 2019. A expectativa brasileira é estar entre os melhores times do mundo e, se possível, repetir o feito obtido em São Paulo (SP), em 2015, quando a equipe do Brasil foi a grande campeã.

Segundo a delegada técnica da Olimpíada do Conhecimento do Senai de Mato Grosso do Sul, Maise Giacomeli, o evento é um dos maiores do mundo em educação profissional e as seletivas da WorldSkills Kazan são uma oportunidade de representatividade do Estado. “Ter um representante que demonstre os conhecimentos teóricos e práticos e as habilidades intelectuais aprendidas durante o curso é muito importante para nós. Além disso, os desafios envolvem atividades essenciais para o exercício profissional, então já é uma forma de os alunos adquirirem experiência”, afirmou.

Seletivas

O formato das seletivas no Brasil permite que moradores de todos os Estados visitem os locais das provas e conheçam os cursos do Senai, as profissões da indústria e as oportunidades oferecidas pela educação profissional para trabalhadores e empresas. As provas vão ocorrer em 35 cidades de todos os Estados e Distrito Federal.

Neste ano, as provas terão como novidade o mesmo formato do torneio mundial. Os competidores passarão, durante quatro dias, pelas mesmas horas que serão exigidas em cada desafio na Rússia e materiais muito semelhantes aos que serão utilizados de fato no mundial. Um grupo de 333 avaliadores vai dar notas a cada um dos participantes.

Nas provas, os competidores com os melhores desempenhos receberão medalhas de ouro, prata e bronze. As provas aplicadas na competição têm como base as qualificações exigidas pelo mercado de trabalho e as atualizações tecnológicas das empresas. O desempenho dos alunos nas disputas forma um conjunto de indicadores que ajuda o Senai a avaliar a qualidade da educação profissional e atualizar os currículos das suas escolas. Com isso, a instituição mantém seus cursos sintonizados com as necessidades das empresas, facilitando o ingresso de seus alunos no mercado de trabalho.