Workshop Paredes de Concreto da Escola Senai da Construção apresenta novidades tecnológicas

1ª edição do “Workshop Paredes de Concreto” atraiu mais de 120 pessoas – Assessoria

Com temas de palestras variados com foco no segmento da construção civil, a Escola Senai da Construção, localizada em Campo Grande (MS), realizou, na noite de ontem (03/11), a 1ª edição do “Workshop Paredes de Concreto”, que atraiu mais de 120 pessoas. A programação foi pensada em desenvolver o segmento em Mato Grosso do Sul, preparando os profissionais para os desafios do mercado de trabalho.

O diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, também ressalta que a realização de atividades como o “Workshop Paredes de Concreto” reforça a missão da instituição de promover uma educação profissional baseada no conhecimento em harmonia com o cotidiano, buscando demonstrar onde e como aplicá-lo no dia a dia.

“Esse evento é uma solicitação da Escola da Construção, que, junto com outros parceiros, conseguimos trazer o que há de melhor em tecnologia e inovação. E esse é o nosso foco. A construção civil é uma indústria de porte muito forte e que sempre tem inovações a todo momento. Baseado nessa informação, nós procuramos não só desenvolver novos produtos, como os nossos laboratórios na Escola da Construção e trazer profissionais referências da área”, afirmou Rodolpho Mangialardo.

Voltado a indústrias, engenheiros, arquitetos, tecnólogos e profissionais da construção civil, o evento promoveu um debate de temas relativos ao segmento: “Cenário Atual para Parede de Concreto”, “Telas Soldadas para Parede de Concreto”, “Tecnologia do Concreto para Utilização na Parede” e “Construtora de Sucesso: Construtora Skanix”.

“Fomentar a cadeia da construção civil tanto no quesito mercadológico do setor, como também nos processos construtivos na área de concreto. Acreditamos que irá contribuir bastante para o segmento”, disse o gerente do Senai de Campo Grande, Roger Benites.

O presidente do Sinduscon-MS (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção de Mato Grosso do Sul), o empresário Amarildo Miranda Melo, enfatizou a atuação da Fiems na realização de eventos que contribuem para o fortalecimento industrial do Estado.

“O que é importante no Sistema S, nas pessoas do presidente Sérgio Longen e do diretor Rodolpho Mangialardo, é sempre trazer inovação e tecnificação do processo construtivo, oferecendo oportunidade para o mercado como um todo. Fortalece o mercado, dando opções ao profissional de escolher uma nova possibilidade em ganho de tempo e redução de mão-de-obra”, concluiu Amarildo Melo.

Palestras

Para falar sobre o cenário do mercado, o gestor de edificações da ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland), Rubens Monge Silveira, apresentou as tendências e inovações do segmento. Ele ressaltou que, na última década, essa solução construtiva ganhou relevância, impulsionada especialmente pela intensa demanda criada pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

Rubens Silveira acrescenta que essa tecnologia também contribuiu para a difusão dessa tecnologia a publicação da ABNT NBR 16.055/2012: Parede de concreto moldada no local para a construção de edificações. “O interesse e a difusão dessa tecnologia se explica pela racionalidade e alta competitividade que pode agregar às obras. Conseguimos fazer um andar por dia com parede e laje. Em uma semana é possível fazer um prédio de quatro andares, o que levaria aproximadamente um mês. É o mais indicado quando tem repetição e padronização”, afirmou.

O gestor de edificações da ABCP explicou que, no sistema parede de concreto, a estrutura e a vedação são formadas por um único elemento moldado. “Trata-se de uma solução racionalizada, que pode ser utilizada na construção de casas térreas, sobrados, edifícios”, pontuou.

Segundo Lucas Gouveia, analista técnico responsável pelo laboratório de construção civil da Escola Senai da Construção, o principal objetivo do workshop foi trazer a informação sobre esse sistema para as construtoras do Estado. “Hoje, estima-se que 50% que de todo o processo de construção civil por CNPJ tem sistema construtivo de concreto ao invés ser alvenaria e cerâmica. Nosso intuito é apoiar a disseminação desse sistema construtivo”, disse.

Realizado em parceria com a ABCP, o workshop foi uma iniciativa elogiada pelos participantes. “Em cursos como este consigo aprender o que não é mostrado dentro da universidade. É muito importante ter conhecimento proporcionado por cursos como este realizado pelo Senai”, disse a estudante do último ano de Engenharia Civil, Isabella dos Reis.

Quem já atua na área também foi em busca de atualização. “Novos conhecimentos são sempre muito essenciais para o nosso trabalho. Buscamos alinhar o que já trabalhamos com as inovações que são apresentadas”, disse o gestor de uma construtora Everson Vilalba Rocha.