Com empreendedorismo crescente no país, mais pessoas buscam cursos específicos no ensino superior com essa finalidade 

De acordo com o último levantamento feito pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM) e com patrocínio da Sebrae, em 2015, a taxa de empreendedorismo tem seu maior índice após 14 anos, atingindo 39,3% no país.

Apesar da crise política e econômica enfrentada nos últimos anos, alguns setores são mais economicamente estáveis, motivando profissionais a abrirem o próprio negócio.

Foi o caso de Jorge da Paixão, 44 anos, que abriu seu próprio restaurante após longa carreira em grandes redes no segmento da alimentação. “Comecei com 16 anos, trabalhando de garçom até meu último cargo de sommelier em uma churrascaria. Quando surgiu a oportunidade de investir, resolvi arriscar e abri um restaurante de massas por quilo.”

Assim como outros brasileiros que também têm vontade de arriscar e empreender, Jorge está cursando o terceiro ano de administração de empresas a distância. O curso possibilita uma visão macro sobre marketing, contabilidade, recursos humanos e finanças, trazendo ao aluno uma perspectiva das dificuldades no âmbito geral que uma empresa pode ter.

Os cursos nas áreas específicas de comunicação também são buscados para essa finalidade, que é o caso de comunicação social, marketing e relações públicas. Os futuros empreendedores buscam nessas opções comunicar da melhor forma e vender sua marca ou produto com maior criatividade e inovação.

Processos gerenciais e gestão financeira são outras opções buscadas e que, normalmente, são ofertados pelas instituições na modalidade de curta duração, capacitando em dois anos o profissional.

Com o ingresso no ensino superior mais facilitado, cada vez mais empreendedores buscam investir em sua formação e conhecimento. Uma alternativa bastante recorrente são os cursos EAD, que permitem ao profissional mais horas livres para se dedicar ao seu negócio paralelo aos estudos.

Muitas instituições de ensino superior já oferecem seus cursos na modalidade presencial e a distância e possuem programas de bolsa de estudo. Com os descontos, é possível estudar sem comprometer o orçamento. Além disso, as mensalidades representam um investimento baixo comparado ao lucro médio de uma pequena empresa.