Profissionais de barbearias e de salões que exercem atividades com fins de embelezamento e tratamento estético constituem o público-alvo do evento da Vigilância Sanitária de Caarapó – Foto: Cortesia: Isvan Araújo

Objetivo é reforçar a necessidade de prevenção de hepatites nos salões de beleza da cidade

Profissionais da área de embelezamento e tratamento estético de Caarapó estão sendo convocados pelo Departamento Municipal de Vigilância Sanitária local para um ciclo de palestras que será realizado na próxima segunda-feira (12), às 7h30, no salão do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (Simted), que tratará da prevenção das hepatites nos salões de beleza e assemelhados. O evento é denominado Meu salão livre das hepatites.

De acordo com o chefe do Departamento de Vigilância Sanitária de Caarapó, médico veterinário Adriano Piovesan, o evento é direcionado aos cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, profissionais que lidam com depilação, massagistas, manicures, pedicures (podólogos) e pessoas interessadas em montar seu próprio negócio nessa área e querem saber mais sobre o assunto e trabalhadores ou proprietários de locais destinados a diversas atividades com fins de embelezamento e tratamento estético.

“Esse encontro se realizará no âmbito do Programa de ISTS / HIV / AIDS – Hepatites Virais, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, com foco especialmente na prevenção”, pontuou o médico veterinário.

De acordo com Piovesan, serão realizadas abordagens sobre causas, sintomas, diagnósticos, prevenção e tratamento dos vários tipos de hepatites, em palestra que estará a cargo do médico Silvio Laranjeira; a diretora do Procon de Caarapó, Renata Matassa, falará sobre os direitos e deveres do consumidor, enquanto o próprio chefe do Departamento Municipal de Vigilância Sanitária discorrerá sobre o estabelecimento de Beleza no contexto da Vigilância Sanitária.

De acordo com especialistas, as hepatites são doenças graves que atacam o fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo humano. Os cinco principais tipos (A, B, C, D e E) são causados por vírus que podem passar de uma pessoa para outra. As hepatites, geralmente, não apresentam sintomas. Quando aparecem podem provocar cansaço, tontura ou ânsia de vômito. Muitas vezes, a pele e os olhos ficam amarelados, a urina fica escura e as fezes ficam mais claras. Em alguns casos, como nos das hepatites B, C ou D, a pessoa pode levar anos para perceber que está doente. Por conta disso, recomenda-se a quem transou sem camisinha, recebeu transfusão de sangue antes de 1993, sofreu acidente durante a lavagem de instrumentos ou compartilhou agulhas e seringas, que procure um serviço de saúde e realize o teste das hepatites. O diagnóstico e o tratamento precoces podem evitar o desenvolvimento de cirrose ou câncer de fígado.