O técnico Fábio Carille busca ainda algumas respostas da sua equipe para apresentar um futebol melhor na temporada, principalmente na parte ofensiva. O cansaço e a sequência de jogos, no entanto, fizeram com que o Corinthians fosse vazado pelos adversários em três partidas consecutivas. Caso isso ocorra na quinta-feira, às 19h30 (de Brasíia), contra o Vitória, o treinador vai igualar suas piores séries no comando do clube.

Até o momento, Carille chegou a quatro partidas seguidas tomando gol em duas oportunidades. A primeira foi entre setembro e outubro do ano passado, quando, em um momento de baixa no Brasileiro, os comandados do treinador empataram por 1 a 1 com São Paulo e Cruzeiro, ambos fora de casa, venceram o Coritiba por 3 a 1 em Itaquera e foram superados pelo Bahia por 2 a 0, na Fonte Nova.

A segunda começou em grande estilo para aquela equipe, no 3 a 1 contra o Fluminense, na Arena, jogo que marcou a conquista do heptacampeonato nacional. Na sequência, já claramente relaxados, os corintianos levaram três gols do Flamengo, empataram por 2 a 2 com o Atlético-MG e fecharam a campanha no Nacional com uma derrota por 1 a 0 para o Sport, na Ilha do Retiro.

Apesar de não significar eliminação, ser vazado no duelo frente aos baianos dificulta bastante a missão de Carille à frente do Alvinegro. Nos últimos três embates, o Timão saiu atrás dos rivais e mostrou bastante dificuldade para montar uma reação. Mesmo diante do frágil Ceará, o ataque só foi capaz de conquistar o empate por 1 a 1, resultado que levaria a decisão para os pênaltis no meio da semana.

Coincidindo com justamente com a lesão do lateral direito Fagner, parado devido a um estiramento grau 2 na coxa direita, o mau momento defensivo será a provável pauta dos treinamentos da semana. A bola aérea defensiva, como sempre, receberá atenção especial, principalmente pela ausência de uma referência no ataque e do volante Ralf, único com uma estatura acima de 1.80m entre as opções de Carille.

Por ter empatado por 0 a 0 no jogo de ida, o Alvinegro precisa de uma vitória simples para se classificar no tempo normal. Nova igualdade leva a decisão para os pênaltis, enquanto um triunfo dos baianos elimina o Timão já na primeira eliminatória que a equipe disputou na atual edição da competição.

Sem poder contar com Fagner (estiramento na coxa direita), Ralf (luxação no ombro esquerdo), Renê Júnior (lesão no joelho direito) e Clayson (lesão no joelho direito), Carille deve levar a campo uma equipe com Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero, Jadson, Rodriguinho e Mateus Vital.

Da Gazeta Esportiva