Vacina da Johnson & Johnson tem resultado positivo em macacos

Empresa americana fez testes com aplicação de dose única

A empresa norte-americana Johnson & Johnson anunciou nesta quinta-feira (30) que sua principal candidata a vacina contra o novo coronavírus Sars-CoV-2 teve bons resultados em testes feitos em macacos.

Com base nos dados do estudo publicado na revista Nature, a farmacêutica iniciou a fase 1 dos testes clínicos em humanos saudáveis nos Estados Unidos e na Bélgica.

Na pesquisa pré-clínica realizada nos macacos, a vacina batizada de adenovirus serotype 26 (Ad26) induziu altos níveis de anticorpos neutralizantes. Além disso, durante os testes, não foi detectada a presença do vírus no trato respiratório e o medicamento conseguiu prevenir infecções subsequentes, protegendo os pulmões.

Diferentemente de outras candidatas a vacina, esta foi eficiente contra a Covid-19 apenas com uma dose ministrada.

“Esses dados pré-clínicos mostram que nossa vacina candidata deu origem a uma forte resposta de anticorpos e forneceu proteção completa ou quase completa com uma dose única. Os resultados nos encorajam à medida que progredimos no desenvolvimento de nossa vacina”, explicou o vice-presidente executivo e diretor científico da Johnson & Johnson, Paul Stoffels.

Segundo o executivo, paralelamente, a empresa aumentou a produção do medicamento e, caso as primeiras fases dos testes em humanos apresentem resultado eficaz, a fase 3 será iniciada já em setembro.

A empresa fará testes em cerca de 1 mil adultos saudáveis entre 18 e 55 anos, bem como idosos com 65 anos ou mais. Ao todo, sete protótipos de vacina foram testados, mas o Ad26 foi o mais eficaz. A Johnson & Johnson ainda explicou que também fará o uso de dupla dosagem nos ensaios.

Da AnsaFlash

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui