Empreendedorismo e Conservação Ambiental estão entre os temas abordados na Semana Acadêmica do curso de Ciências Biológicas da Uniderp

De segunda a quarta-feira, às 7h30, o curso de Ciências Biológicas da Uniderp reúne estudantes, profissionais e pesquisadores em um ciclo de palestras aberto para a comunidade, no auditório da unidade Agrárias. A programação faz alusão ao Dia do Biólogo, celebrado neste domingo. Para participar, é preciso se inscrever pelo telefone 3309-6514 ou diretamente na portaria do evento. O investimento é de R$ 10.

“A jornada acadêmica é uma oportunidade para debater e aprofundar assuntos diferentes da rotina da sala de aula. Além disso, promover e disseminar novos conhecimentos para a sociedade é nossa forma de valorizar e reconhecer a importância do biólogo na sociedade”, explica a coordenadora do curso, Mônica Meinert.

Diversas interfaces serão tratadas durante o evento. O primeiro dia abre espaço para tema “empreendedorismo e conservação ambiental em tempos de ciência cidadã”, apresentado pela bióloga e aluna do doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, Simone Mamede. A profissional também é sócia-diretora do Instituto Mamede, voltado para trabalhos de pesquisa ambiental e ecoturismo. A manhã também contará com o professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense e coordenador do Núcleo de Pesquisas em Pesca e Aquicultura, Delano Dias Schleder, falando sobre “algas pardas como aditivo alimentar: efeitos sobre a microbiologia, fisiologia e imunologia de camarões marinhos”. Graduado em Ciências Biológicas pela Uniderp, ele é doutor em Aquicultura e conquistou o primeiro lugar no concurso da Alltech Young Scientist 2017 – América Latina, considerado o maior concurso da agrociência em âmbito universitário.

Na terça-feira será a vez do farmacêutico Edwin Torres discorrer sobre perspectivas na atuação do biólogo analista clínico. O convidado é professor da Anhanguera, cursa mestrado em Genética e Biologia Molecular e integra o grupo de pesquisa do Centro de Estudos, Terapia Celular e Genética Toxicológica (Cetrogen) da UFMS. Em seguida será a vez da bióloga e doutora em Genética Toxicológica, Carla Letícia Gediel Rivero Wendt abordar sobre mutagênese ambiental.

No último dia, o encontro abre espaço para contar histórias de um transplantado de medula óssea apresentadas por Carlos Alberto Rezende, popularmente conhecido como professor Carlão. O encerramento será marcado por ensinamentos na área de imunização. A bióloga mestre e aluna do doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias Bárbara Guimarães Csordas explicará sobre o processo de produção de vacinas.

Observação de aves 

A Semana da Biologia também terá atividade de observação de pássaros e catalogação das aves que habitam o campus. Segunda e terça-feira, às 6h, uma força-tarefa com acadêmicos, professores, especialistas e comunidade realizam o reconhecimento das espécies como estratégia de conservação e proteção da biodiversidade local, uma forma de promover o contato do ser humano com os elementos da natureza. Para participar, basta comparecer na unidade, no dia e horário marcado. Na interação, os interessados deverão vestir roupa apropriada para campo e, se possível, portar binóculos e caderneta.

“Durante a semana também lançaremos uma enquete sobre as aves mais representativas da Uniderp Agrárias. As seis com maior quantidade de votos serão contempladas em uma placa ilustrativa, que será instalada no campus em 5 de outubro, Dia da Ave”, revelou Simone Mamede.