UE imporá nova multa recorde de 4,3 bilhões ao Google

Desta vez, multa seria por abuso de posição dominante do Android

A Comissão Europeia imporá uma nova multa recorde de 4,3 bilhões de euros ao Google por ter abusado da posição dominante do seu sistema operacional Android, informou a imprensa belga nesta quarta-feira (18). No ano passado, a União Europeia já tinha cobrado uma multa ao Google de 2,4 bilhões de euros por ter favorecido seu serviço de comparação de preços, o Google Shopping, a outros competidores.

A comissária europeia para a concorrência, Margrethe Vestager, deve anunciar a nova penalidade em uma coletiva de imprensa prevista para às 13h de Bruxelas. O caso do Android estava na mira da UE desde 2015. Em 2016, após um ano de investigações, o Google foi acusado formalmente de ter obrigado alguns produtores de smartphone, como a Samsung e a Huawei, de pré-instalar o Google Search e deixa-lo como aplicativo de busca pré-definido ou exclusivo.

De acordo com a UE, o Google teria também oferecido incentivos financeiros aos produtores e operadores de redes mobile para a instalação do Google Search.

Da AnsaFlash