FBI encontra 2º suspeito de ter participado de atentado

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nesta quinta-feira (2) que Sayfullo Saipov, autor do ataque terrorista em Nova York, que deixou oito mortos, seja condenado à morte.

“O terrorista de Nova York estava feliz quando pediu para pendurar a bandeira do EI em seu quarto do hospital. Matou oito pessoas, deixou 12 gravemente feridas. Deveria receber a pena de morte!”, disse Trump, em mensagem no Twitter.

Durante o primeiro interrogatório, o uzbeque de 29 anos não demonstrou remorso pelo atentado e pediu que uma bandeira do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) fosse levada a seu quarto no hospital.

Na última terça-feira (31), Saipov usou um caminhão para invadir uma ciclovia em West Street, em Manhattan, e atropelar diversas pessoas. Ao todo, oito pessoas, sendo cinco argentinos, dois norte-americanos e um belga, morreram e 12 ficaram feridas.

Segundo testemunhas, após atingir os ciclistas, o caminhão seguiu pela rua e bateu em um ônibus escolar. O motorista saiu do veículo gritando “Allahu Akhbar” (“Deus é Grande”, em árabe).

Dentro do caminhão a polícia encontrou um bilhete com referências ao Estado Islâmico.

Na noite desta quarta-feira (1), o FBI informou ter encontrado um segundo suspeito de participar do ataque. Menos de uma hora após a divulgação de fotos do uzbeque Mukhammadzoir Kadirov, 32 anos, o diretor de Informação do FBI, Bill Sweeney, revelou que o suspeito foi localizado.

No entanto, ainda não se sabe qual teria sido a participação de Kadirov no ataque.

Da AnsaFlash