Trump cancela visita de campeões da NFL à Casa Branca

Atletas dos Eagles recusaram a cantar o hino nacional

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quebrou uma tradição esportiva e cancelou o encontro com os jogadores do Philadelphia Eagles, atual campeão da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL), que estava prevista para ontem (5), na Casa Branca.

O chefe de estado norte-americano cancelou o convite porque o Eagles mandaria uma delegação pequena para visitar Trump, e não o elenco completo, como é o costume neste tipo de recepção.

De acordo com um comunicado emitido pela porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, os Eagles discordam “com o presidente deles”, pois “insistem que os campeões fiquem orgulhosamente de pé durante o hino nacional, com a mão no coração, para homenagear os grandes homens e mulheres militares e a população do país”.

Ao invés do encontro com os jogadores, Trump recebeu um grupo de torcedores do Eagles que já estava em Washington para acompanhar a visita da equipe na Casa Branca.

Como é tradição nos Estados Unidos, a cada temporada, os atletas campeões das quatro principais ligas esportivas do país – hóquei no gelo, futebol americano, beisebol e basquete – fazem uma visita ao presidente.

O atrito entre jogadores da NFL e Trump começou na temporada passada, quando diversos atletas se recusaram a se levantar durante a execução do hino nacional norte-americano como forma de protesto contra a violência da polícia aos negros do país.

Além de se ajoelharem, alguns optam por cruzar os braços.

Trump se posicionou contra os protestos e chegou até a pedir que os jogadores fossem demitidos de seus clubes. No mês passado, os donos da NFL aprovaram uma nova medida que multará os times que os jogadores se ajoelhem durante o hino nacional.

Além da NFL, os atletas do futuro campeão da NBA, a liga de basquete norte-americana, também deverão boicotar o encontro com Trump. Os jogadores Lebron James, do Cleveland Cavaliers, e Stephen Curry, do Golden State Warriors, anunciaram ontem (5) que nenhum dos finalistas NBA vai à Casa Branca.

Da AnsaFlash