Presidente disse que o encontro foi uma “total perda de tempo”

Trump “fechou” o governo para forçar o Congresso a aprovar fundos para muro – Foto: EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou nesta quarta-feira (9) uma reunião com a mandatária da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, sobre a construção de um muro na fronteira com o México.

O governo federal está parcialmente paralisado desde 22 de dezembro, porque Trump se recusa a assinar qualquer lei orçamentária que não preveja ao menos US$ 5,7 bilhões para a construção da barreira antimigrantes. Os democratas, agora no controle da Câmara, são contra a obra.

“Acabei de deixar um encontro com Chuck e Nancy, uma total perda de tempo. Perguntei o que aconteceria em 30 dias se eu reabrisse as coisas rapidamente: ‘Vocês vão aprovar uma segurança de fronteira que inclua uma barreira de alvenaria ou aço?’. Nancy disse ‘não’. Eu disse ‘tchau tchau’, nada mais funciona”, escreveu o presidente no Twitter.

Por outro lado, Trump garantiu que o Partido Republicano está “totalmente unido” no apoio à paralisia do governo e à construção do muro. Na noite da última terça (8), o presidente fez um inédito discurso em rede nacional do salão oval, afirmando que a barreira é “absolutamente essencial” para conter uma suposta “crise humanitária”.

De acordo com uma pesquisa, 47% dos americanos atribuem o chamado “shutdown” do governo ao próprio Trump. O mandatário deve visitar a fronteira nesta quinta-feira (10) e já ameaçou declarar estado de emergência na região.

Na semana passada, o Partido Democrata aprovou uma Lei Orçamentária que não prevê recursos para o muro, porém o texto precisa do aval do Senado, dominado pelos republicanos, e do próprio presidente.

Da AnsaFlash