Prefeito Maurilio se reuniu com funcionários envolvidos com o transporte escolar – Foto: Assessoria

O transporte escolar de Maracaju atende cerca de 1800 crianças e adolescentes todos os dias, com aproximadamente 53 linhas rodando cerca de 6 mil quilômetros por dia.

Desde de 2018 que a frota é sem terceirização, ou seja, todas as linhas são mantidas e controladas pelo município.

O transporte Escolar vem passando constantemente por inovações, desde a criação do Departamento de Administração Escolar, coordenado pelo Professor José Carlos de Almeida, e para 2019 não será diferente, as melhorias, segundo o diretor, é para aumentar a segurança dos alunos, dar tranqüilidade aos pais, e ajudar no dia a dia os servidores que estão diretamente ligados ao transporte escolar.

As aulas começam dia 11 de fevereiro, e na manhã desta quinta-feira (07), na Câmara Municipal, aconteceu uma reunião envolvendo todos os funcionários lotados no setor para que tudo esteja pronto e preparado.

Para motoristas e monitores, foi passado tudo sobre direito, deveres e obrigações junto ao transporte escolar, e todo o funcionamento para 2019, inclundo também as carteirinhas para os alunos que utilizam o transporte escolar, temas abordados pelo professor José Carlos. A advogada Onorina Fialho falou sobre o Termo de Ajuste e Conduta (TAC).

Estiveram participando do evento a secretária de educação, Cleoerdes Barbosa, de Fazenda, Lenilso Carvalho, chefe de gabinete, Paulo Suslek e o prefeito Maurílio Ferreira Azambuja.

Secretário de Fazenda, Administração e Planejamento, Lenilso Carvalho falou da importância do servidor público junto à administração, e lembrou que tudo é feito para dar condições de trabalho cada vez melhor, como ônibus novos, pagamento em dia, além de outros investimentos feitos com recursos próprios.

O Prefeito Maurílio deu as boas-vindas aos funcionários e lembrou que eles transportam a carga mais preciosa. “São vidas, são nossas crianças, acreditamos na capacidade de cada um dos senhores, pois a maioria é pai e mãe, e por isso pedimos muito carinho e atenção com nossas crianças, e estamos sempre abertos a o diálogo”, disse Maurílio.