Toninho Cruz presta homenagem ao Jornal O Progresso, que deixa de circular após 69 anos

Primeira edição do Jornal O Progresso veiculada no dia 21 de Abril de 1951 em Dourados – Foto: Anderson Zanatta

Na sessão ordinária da Câmara de Dourados desta segunda-feira (30), o vereador Toninho Cruz (PSB) homenageou com Moção de Congratulações e Aplausos o Jornal O Progresso, que deixa de circular após 69 anos de veiculação ininterrupta.

Em nome da diretora-presidente Adiles do Amaral Torres e extensivo a toda sua equipe, o vereador parabenizou e agradeceu a “dama da imprensa de Mato Grosso do Sul”, que, com amor e dedicação, dirigiu O Progresso por mais de 30 anos, recebendo vários prêmios estaduais e nacionais, com serviços prestados com excelência, com a missão de levar a informação com os princípios de integridade, ética, transparência e credibilidade.

“Com a missão de levar a informação, difundir a integridade e promover a boa vontade, acreditamos que se inicia um novo capítulo da história do jornal O Progresso, considerando que a era digital é o caminho, porque é preciso fomentar novas experiências. À dona Adiles e aos colaboradores do Progresso fica o nosso reconhecimento”, agradeceu Toninho Cruz.

História

O jornal teve seu início em 1920, em Ponta Porã, sendo coordenado por Militão Viriato, vindo a ser substituído na direção por José dos Passos Rangel Torres.  Em 1951, O Progresso foi transferido para Dourados, sob a direção de Weimar Gonçalves Torres, sendo o primeiro jornal diário do Estado.

A história do jornal se entrelaça com o da família Torres. Em 1969, após a morte de Weimar, em acidente aéreo, a direção do jornal foi para seu sogro, Vlademiro do Amaral, com apoio de Adiles, viúva de Weimar. Porém ela assumiu a diretoria do Progresso em 1982, permanecendo até o seu fechamento, onde manteve uma coluna semanal.