Desde a conquista da Copa América, a Seleção Brasileira não sabe o que é vencer. Não bastasse a sequência negativa, a Canarinho demonstra falta de criatividade e efetividade. Querendo evitar o sexto jogo consecutivo sem triunfar, os comandados por Tite voltam a campo nesta terça-feira, às 10h30 (de Brasília), contra a Coreia do Sul. Às vésperas do duelo, o treinador mostrou convicção no bom resultado.

“Desesperado não estou. Sou um cara muito feliz e realizado. Sei das pressões, mas não tem desespero. Sou um cara bem resolvido em relação a isso. Tem a busca de fazer um grande jogo, fazer um grande espetáculo, que a gente ganhe e jogue muito. Que a Coreia jogue muito, mas a gente saia vencedor”, declarou.

Cesar Sampaio, auxiliar da Seleção, também marcou presença na coletiva desta segunda-feira. O integrante da comissão técnica analisou a seleção coreana e vê a partida como uma oportunidade de aprimorar o estilo de jogo do Brasil.

“A seleção da Coreia a gente tem analisado, é uma equipe que deve ser respeitada, com jogadores principalmente na fase ofensiva de mobilidade e qualidade técnica, tendo o Son como o jogador cérebro da equipe. Dentro do planejamento nosso, pós-Copa América definimos adversários mais fortes, a Coreia é um deles, um adversário que vai agregar um modelo de jogo diferente para as variações que o Tite quer experimentar”, completou.

O amistoso desta terça-feira é o último da Canarinho antes das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Da Gazeta Esportiva