Tite diz o que precisa para ter Seleção ideal nas Eliminatórias

Na última sexta-feira, Tite convocou os 24 atletas que darão início para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. A caminho de completar quatro anos à frente da Seleção Brasileira, o treinador explicou o que entende que precisa para ter uma equipe ideal e conseguir a vaga ao Mundial.

“Em alguns momentos, alguma ideia de transição em velocidade acabam acontecendo, outras de pressão alta acabam acontecendo. O ideal é uma equipe que saiba trabalhar em sua fase ofensiva construindo baixo, médio e alto. Quando consegue ter variações, é equipe de alto nível”, falou o treinador na coletiva após a convocação.

Tite ainda buscou exemplos em jogos amistosos durante a sua passagem à frente da Seleção, além da campanha na Copa América, para mostrar como tenta implantar essa variação de jogo.

“Ganhamos da Alemanha com pressão alta, em um amistoso que ela forçava sair jogando. Um exemplo de verticalização: tu pega Colômbia e um gol contra o Uruguai, tem essa característica. De baixa, com adversário marcando pressão, olha o gol contra o México. Na Copa América, teve retomada e transição. São exemplos de que essas variações têm que ser executadas e não só como ideias”, exemplificou.

Depois de um começo de trabalho com muitos elogios, nas Eliminatórias passada, Tite conviveu com as primeiras críticas após a eliminação na Copa de 2018. No ano passado, mesmo com o título da Copa América, ainda houve crítica em relação ao desempenho da Seleção na competição.

Com novidades na lista, como o trio flamenguista Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol, Tite reencontra a competição que teve maior sucesso. No dia 27, o Brasil estreia nas Eliminatórias contra a Bolívia, em Recife. Já no dia 31, o duelo da segunda rodada será contra o Peru, em Lima.

Da Gazeta Esportiva