Times brasileiros começam com vitória em estreia na Libertadores

Na Colômbia, Grêmio venceu o América de Cali por 2 a 0 – Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA

Os times brasileiros que estrearam ontem na Libertadores se deram bem. Todos venceram seus jogos.

O Grêmio usou sua experiência nas últimas Libertadores para estrear com vitória na edição de 2020. Na Colômbia, suportou o estádio Pascual Guerrero lotado e venceu o América de Cali por 2 a 0 na noite desta terça-feira, pelo Grupo E. Com um gol em cada tempo, Victor Ferraz e Matheus Henrique garantiram o triunfo que deixa o Tricolor igual ao rival Inter para o clássico da próxima rodada.

Com o resultado, o Grêmio soma os mesmos três pontos que o líder Inter, mas fica em segundo lugar pelo saldo de gols. Já o América é terceiro no Grupo E, na frente da Universidad Católica.

Inter

Os primeiros 45 minutos de Inter x Universidad Católica foram meramente protocolares para dar alguma emoção à partida. Pois, após perder inúmeras chances, o Colorado desandou na etapa final e fez 3 a 0 na noite desta terça-feira, pela primeira rodada do Grupo E da Libertadores. Com dois gols e uma assistência, Guerrero foi o nome do jogo.

A vitória coloca o Inter na liderança do Grupo E da Libertadores, com três pontos. Só perde o posto se Grêmio ou América de Cali vencer por quatro gols de diferença. A Universidad Católica fica zerada, em último.

Santos

O Santos começou bem a Libertadores da América 2020. Com gols de Jobson e Kaio Jorge no segundo tempo, o Peixe virou sobre o Defensa y Justicia na noite desta terça-feira, em Buenos Aires, na Argentina, e venceu por 2 a 1 na primeira rodada do Grupo G do torneio sul-americana. O gol do time argentino foi marcado por Rodríguez. A equipe argentina fez um primeiro tempo mais consistente e, por isso, saiu na frente. Só que o time brasileiro voltou melhor na etapa final, contou com boa atuação de Soteldo, que participou dos dois gols, e também com a estrela daqueles que saíram do banco.

Athletico Paranaense

O Athletico venceu o Peñarol na noite desta terça-feira, pela primeira partida da fase de grupos da Libertadores. O jogo foi bastante complicado para o Athletico, que teve maior posse de bola, arrumou sua pontaria durante a partida, mas bateu em Dawson, o goleiro uruguaio que pegou algumas das melhores chances criadas. Só não pegou todas, porque veio um gol de letra do garoto Bissoli, que mandou para as redes no segundo tempo. O Peñarol não quis jogar, aceitou sua incapacidade de atacar e se defendeu durante todo o tempo envergonhando o histórico de um time de tantos títulos, mas que esqueceu do futebol na Arena da Baixada.

Com Globo Esporte