Termina hoje prazo para produtor de MS registrar área que cultivou com soja

O cadastramento está previsto na lei que estabelece as medidas sanitárias para a prevenção, controle e erradicação da ferrugem asiática

O produtor de soja de Mato Grosso do Sul tem até está quarta-feira (10) para registrar na Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) a área cultivada com o grão na safra 2017/2018.

O cadastramento está previsto na lei que estabelece as medidas sanitárias para a prevenção, controle e erradicação da ferrugem asiática no estado e estabelece como penalidade em caso de descumprimento, uma multa de 100 unidades fiscais estaduais de referência (Uferms), que na cotação de janeiro de 2018 (R$ 25,11), representa R$ 2.511.

Até o dia 8 de janeiro, a Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), apontava que haviam sido cadastrados 2,288 milhões de hectares, e que faltariam 383 mil hectares para que se atingisse a totalidade da área cultivada neste ciclo, que, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), é de 2,671 milhões de hectares.

O levantamento da Semagro aponta ainda que produtores de 11 municípios já concluíram o cadastramento: Água Clara, Angélica, Alcinópolis, Brasilândia, Corumbá, Deodápolis, Fátima do Sul, Taquarussu, Três Lagoas, Juti e Paranhos.

De acordo com a Semagro, o cadastro é pré-requisito para a implementação de medidas de defesa sanitária contra a ferrugem no estado e pode ser feito unicamente pela internet, no site da Iagro.