Feira acontecerá na sede da Fundação Chapadão, localizada às margens da BR 060 km 11, em Chapadão do Sul – Divulgação

Os portões da TecnoAgro 2018 serão abertos ao público a partir das 07h desta quarta-feira, 13, e a partir das 08h15 terá início ao ciclo de palestras, sendo a primeira com o tema “Gestão feminina em uma propriedade rural, sucessão familiar”, ministrada pela conselheira da Fundecitrus, Sarita Junqueira Rodas.

Sarita assumiu há nove anos a propriedade da família, e ao ter os negócios em suas mãos se viu obrigada a participar de treinamentos internos e externos para entender melhor os negócios dentro e fora da porteira, e a partir de 2014 tornou se a CEO da empresa Junqueira Rodas, e, após isto, sua gestão promoveu mudanças tecnológicas, implementação de sistemas e um crescimento de 20% nos negócios da empresa.

Às 09h10 acontecerá a abertura oficial do evento, na sede da Fundação Chapadão, com a presença de autoridades municipais, estaduais, empresas do segmento rural, produtores e produtoras rurais e público em geral.

Para a edição 2018, a Fundação Chapadão em parceria com a SEMAGRO, Aprosoja/MS, Famasul e seus parceiros, preparam uma programação direcionada ao setor rural tanto para o público masculino como para o feminino do agronegócio, atendendo ainda aos setores da agricultura e da pecuária e ao que integra lavoura-pecuária-floresta.

As 15h terá início o minicurso, com o tema “Identificação de insetos nas lavouras”, tendo como palestrante a professora da Universidade Federal de Goiás, Dr. Cecilia Czepak.

A TecnoAgro 2018 inicia amanhã com apresentações a campo a partir da 07h e encerra às 18h do dia 15. Maiores informações sobre estão disponibilizadas nos sites www.tecnoagro2018.com.br ou https://www.fundacaochapadao.com.br, ou pelo fone (67) 3562-2032.

A feira acontecerá na sede da Fundação Chapadão, localizada às margens da BR 060 km 11, em Chapadão do Sul/MS.  A entrada é franca, e terá a participação de mais de 60 expositores do segmento de sementes de milho, soja, pastagens, defensivos, adubos, corretivos, máquinas, implementos e tecnologia de aplicação, enfim são 10 hectares montados com toda a infra-estrutura de energia elétrica, sanitários, restaurante, estacionamento e ruas gramadas.

“É em eventos como este que o produtor rural tem a oportunidade de conhecer as tecnologias de uso imediato ou as que poderão por ele serem utilizadas nos próximos anos, com isso, programar melhor o que vai plantar ou usar nas próximas safras”, afirma o diretor da Fundação, Edson Borges.