Subsecretaria de Políticas para Mulheres promove evento de conscientização sobre câncer de mama

De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil somará 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019. O número corresponde a 28% de todos os diagnósticos da doença registrados no País. Este tumor é o mais incidente entre as mulheres depois do câncer de pele-não melanoma. No ano passado, foram registrados 16.724 óbitos em decorrência da doença. Para falar sobre as formas de prevenção ao câncer de mama, em decorrência do “Outubro Rosa” a Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres realizou a 8ª edição do Diálogos de Cidadania, na quarta-feira (02.10).

Com o tema o “Outubro Rosa: prevenção, tratamento e direitos sociais”, o evento reuniu servidores públicos, gestoras municipais, representantes da sociedade civil organizada e público em geral no Museu da Imagem e do Som (MIS), na Capital. Representantes das cidades de Naviraí, Rochedo e Dois Irmãos do Buriti estiveram no encontro.

A palestra de abertura foi ministrada pelo médico Leonardo Alves que abordou a “prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo do útero”. Na ocasião Dr. Leonardo enfatizou a importância do diagnóstico precoce para uma chance maior de cura. “É importante que a mulher vá ao médico, que ela faça o autoexame. Há um tempo, o câncer era visto como algo incurável, hoje a medicina avançou muito e quanto antes o diagnóstico melhor. Infelizmente ainda temos muitas mulheres que não vão ao médico e quando nos procuram já estão com a doença em um estágio avançado. Por isso a importância do Outubro Rosa, para massificarmos as informações em torno do câncer de mama e do colo do útero”, explica.

“O primeiro e principal passo para combatermos a doença é o conhecimento. Temos que disseminar as informações para que cada vez mais mulheres e população em geral estejam conscientes da necessidade de realização da mamografia e o autoexame”, ressalta a Subsecretária Estadual de Políticas Públicas para Mulheres, Giovana Correa.

Presente no evento a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso do Sul (CEDM/MS) e presidente da Fundação de Cultura, Mara Caseiro, relatou o seu processo de enfrentamento ao diagnóstico de câncer de mama no ano de 2005. “A gente sempre indaga o porquê com a gente, mas eu na época descobri o nódulo com o autoexame e só procurei um médico após 08 meses. Mas todo esse processo foi de muito aprendizado, eu aprendi a cuidar mais de mim, a olhar mais para mim”, explica.

Na sequência do evento a Defensora Pública Thais Dominato e a servidora da Secretaria Estadual de Saúde, Hilda Guimarães fizeram um breve apanhado da legislação vigente que garante os direitos dados as pacientes em tratamento de câncer.

Encerrando as atividades a enfermeira Esthefani Uchôa do Hospital do Amor (antigo Hospital de Barretos), falou a respeito do atendimento feito pela unidade, em Campo Grande. O Hospital do Amor está localizado na Avenida Vereador Thyrson de Almeida, 3103 – Bairro Aero Rancho, Campo Grande. O telefone da unidade é (67) 3304-6600.

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama.