SRCG busca alternativa para combate ao fogo no período de seca

Após enviar ofício ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a fim de levantar recursos para ações de combate às queimadas na zona rural de algumas regiões de Mato Grosso do Sul, o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG), Alessandro Coelho, reuniu-se com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, a fim de viabilizar equipamentos para brigadas de incêndio. A reunião foi intermediada pela Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

“Nossa real intenção é criar verdadeiras brigadas de incêndio em fazendas estratégicas. Seja no Pantanal ou na região em que se concentram nossos associados. Quando ocorre uma emergência, a logística do socorro pode determinar a proporção das queimadas”, esclarece o presidente do SRCG. “Adquirir equipamentos e treinar a equipe do campo para os primeiros procedimentos, pode contribuir muito para diminuirmos os danos tradicionais, que ocorrem no período de seca”, completa Alessandro Coelho.

O presidente ainda levanta outra preocupação em tempos de colheita. “Alguns associados registraram alguns maquinários em chamas, de diferentes marcas. Isso representa um risco ainda maior, para vida de quem trabalha no campo, para os bens materiais (máquinas) e para a produção. As brigadas de incêndio, capitaneadas por entidades que representam o produtor rural, podem amenizar os riscos e os danos,” sinaliza.

Segundo o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, algumas entidades financeiras podem ser parcerias. “Recentemente estivemos com o representante do Banco do Brasil, que se colocou à disposição para contribuir com os produtores em ações deste patamar”.

O titular da Semagro avaliará a possibilidade de uma contribuição direta, mas adiantou que o governo estadual terá ações específicas nesse sentido. “Devemos lançar nas próximas semanas um programa de Manejo Integrado do Fogo. Também lançaremos um decreto nos próximos dias, de apoio aos bombeiros, que são linha de frente nesse tipo de atuação”, destacou Verruck.

Na mesma reunião o presidente do SRCG aproveitou a oportunidade para buscar apoio em eventos online para a agropecuária, suporte do Governo do Estado na criação de uma fábrica de polpas de frutas cítricas, na região da Três Barras, na capital e apoio em questões burocráticas ligadas ao Frigorífico BXB.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.