Thales Saad, gerente do Senai Empresa, palestra no Roadshow Energy Future – Assessoria

Startups, empreendedores, acadêmicos e pesquisadores estiveram reunidos nesta terça-feira (13/02), no auditório do Senai de Campo Grande (MS), durante o Roadshow Energy Future, evento promovido pelo hub virtual Energy Future para tirar dúvidas sobre e processo de chamada para projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e de startups do setor elétrico brasileiro.

Segundo o gerente do Senai Empresa, Thales Saad, a instituição é um indutor de tecnologia de Mato Grosso do Sul e quer entender melhor as demandas do setor. “Como o evento é patrocinado por concessionárias do País inteiro e a chamada pública é de projetos em nível nacional, nós vamos poder conhecer as necessidades reais do setor e ver como ajudar. O Senai de Mato Grosso do Sul presta serviços de inovação e tecnologia no Estado, por meio do Senai Empresa e do ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), e queremos entender as oportunidades”, afirmou.

Ele ainda destacou que as unidades de educação também podem participar com projetos potenciais para serem desenvolvidos em parceria com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). “Desenvolvemos com nossos alunos projetos integradores, que buscam soluções para problemas reais da indústria. Além disso, o próprio Senai Empresa já desenvolve um sistema de medição do gasto de energia em tempo real para o industriário acompanhar essas informações e tomar decisões, permitindo que a sociedade seja mais eficiente no uso do setor elétrico”, completou.

O coordenador de atividades técnicas do IST em Energia (Instituto Senai de Tecnologia em Energia), localizado em São Paulo (SP), Sunny Jonathan, destacou o trabalho em rede das unidades do Senai do País. “O Senai de São Paulo também apoia esse evento e estamos aqui ao lado do Senai de Mato Grosso do Sul para mostrar nossa estrutura e ações para atuarmos em rede e contribuirmos com o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro”, disse.

Na avaliação gestora de comunidades e parcerias do Energy Future, Flavia Rangel, o Senai de Mato Grosso do Sul é visto como um ponto estratégico porque temos a Energisa atuando aqui no Estado também. “Entendemos que poderemos ter aqui bons projetos que possam somar para os desafios da Energia e outras concessionárias, por isso Mato Grosso do Sul é mais um Estado onde estamos fazendo esse roadshow”, explicou.

Ela ainda detalhou que a chamada dos projetos foi iniciada em novembro e está na reta final das inscrições, que podem ser feitas até dia 28 de fevereiro. “Então estamos rodando os Estados para fazer uma aproximação dos proponentes com as distribuidoras e concessionárias de energia. A ideia é conectar os empreendedores, os institutos de pesquisa e startups às grandes corporações do setor elétrico e o Energy Future é uma vitrine, um canal de divulgação entre os dois braços para o desenvolvimento de soluções em pesquisa e desenvolvimento”, acrescentou.

Para o engenheiro de inovação da Energisa, Rômulo Dantas, o evento é interessante para mostrar que o setor de engenheiro elétrico quer fomentar o empreendedorismo e a pesquisa. “É uma oportunidade excelente para mostrarmos nossas dificuldades e pontos de melhoria e abrir como uma vitrine para futuros possíveis parceiros possam nos ajudar. Realizar esse evento dentro do Senai faz toda a diferença porque é um ambiente que proporciona a inovação, integrando escola, universidade, técnicos e pesquisadores”, finalizou.

Orteco