Senai Empresa dá 5 dicas para prevenção de incêndio no ambiente de trabalho

Quando o assunto é segurança, a prevenção de incêndios deve ser uma das medidas prioritárias de qualquer empresa. Afinal, graves eventos podem acontecer quando não há essa preocupação, colocando o patrimônio da empresa e a vida dos colaboradores em risco. São inúmeras as situações capazes de causar incêndios, como a falha em equipamentos elétricos, o superaquecimento de equipamentos eletrônicos e a negligência humana.

Atento a todas essas necessidades, o Senai Empresa oferece em seu portfólio o serviço “Projeto e inspeção de sistemas de segurança, combate a incêndio e pânico”. Trata-se de uma avaliação da edificação, seguida de um dimensionamento das medidas de segurança de acordo com as normas técnicas do Corpo de Bombeiros.

“Da mesma forma, o Senai Empresa também realiza as inspeções periódicas, para garantir que o sistema permaneça em correto funcionamento, atendendo as exigências dos bombeiros”, explicou o coordenador do PSMI (Programa Senai de Manutenção Industrial) do Senai Empresa, Jeancarlos Lucietto.

Neste processo são analisados os projetos e as instalações existentes, buscando identificar as medidas de segurança que a empresa deve aplicar e seu estado atual de funcionamento. Na inspeção em loco são avaliadas todas estas medidas de segurança, verificando características, validades e condições da estrutura, como também são testados todos os equipamentos e sistemas.

O trabalho oferecido pelo Senai Empresa pode ser realizado tanto em indústrias como comércios e propriedades rurais. “Nossos serviços são baseados em normas e legislações, e ao contratar o Senai Empresa é garantido que todos os itens voltados para segurança serão avaliados, tanto em relação ao projeto aprovado, como também considerando todas as normas vigentes, normas estas que recebem atualizações constantes”, ressaltou Jeancarlos Lucietto.

Confira abaixo algumas dicas de prevenção de incêndio no ambiente de trabalho:

1) Manutenção periódica nas instalações elétricas

Segundo o coordenador do PSMI (Programa Senai de Manutenção Industrial) do Senai Empresa, Jeancarlos Lucietto, uma das principais causas de incêndios são falhas nas instalações elétricas, o famoso curto-circuito, que podem acontecer a qualquer momento. “É evidente que existem outros motivos relacionados à parte elétrica que podem causar um incêndio, como falta de manutenção, envelhecimento da rede, entre outros. Neste sentido, fazer inspeções regularmente, se possível com uso de termografia, e realizar as manutenções periódicas da rede elétrica são ações importantes para evitar incêndios”, afirmou.

2) Equipamentos de prevenção e combate a incêndios

Além da manutenção periódica, é fundamental estar preparado com os recursos adequados para que qualquer situação inicial possa ser controlada sem maiores problemas. “Esses recursos envolvem desde placas de sinalização até os mais diversos equipamentos de combate ao fogo. Dentre eles, destacamos a utilização de alarmes, portas corta-fogo, extintores, hidrantes e sistemas sprinkler, que devem ser projetados e instalados em locais específicos da empresa”, detalhou Jeancarlos Lucietto, acrescentando que esses equipamentos também precisam de manutenção periódica para que sejam efetivos e funcionem da maneira esperada.

3) Quadro de funcionários treinados no combate a incêndio

É necessário que os colaboradores da empresa consigam controlar pequenos incêndios até a chegar dos bombeiros. Para isso, existe a necessidade de capacitar uma equipe de colaboradores para estes casos. “É importante buscar empresas especializadas, que possam dar segurança para que os colaboradores lidarem com este tipo de situação, bem como os ensinem a identificar problemas em seus sistemas e recursos de combate a incêndio”, ressalta o coordenador do PSMI do Senai Empresa.

4) Ambiente organizado e ventilado

Ele ainda destaca que muitos acidentes são causados por negligência humana, por isso ter regras definidas e um ambiente organizado evita problemas como o uso de cigarros próximo a produtos inflamáveis, e o acesso de pessoas não autorizadas em áreas como cozinhas, refeitórios e churrasqueiras.

5) Suporte de profissionais especializados

Para uma operação em conformidade com a legislação, todas as empresas são obrigadas a ter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros e, de acordo com cada edificação, é ainda necessário elaborar o Processo de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP) para dimensionar as medidas de segurança necessárias, além de realizar as inspeções periódicas. “Este trabalho vai além de apenas uma responsabilidade técnica. Ao realizar a inspeção, é necessário garantir o pleno funcionamento das medidas de segurança existentes, e com isso assegurar a que a empresa esteja preparada para reagir corretamente em caso de um incêndio”, acrescentou Jeancarlos Lucietto.

Serviço – Mais informações pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (67) 3311-8533.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.