A Semed (Secretaria Municipal de Educação) de Dourados realiza desde o dia 4 de agosto e encerra no próximo dia 17, um seminário da rede municipal de ensino, para chamar professores e a comunidade de forma geral, a contribuir com comentários e sugestões, para o Currículo Regional do Mato Grosso do Sul.

Esse currículo é compreendido como as experiências escolares que se desdobram em torno do conhecimento, em meio às relações sociais nos espaços institucionais, afetando a construção das identidades dos estudantes.

Além disso, trata-se de um conjunto de esforços pedagógicos promovidos na escola, com o propósito de organizar e tornar efetivo o processo educativo; é fruto de uma seleção e produção de saberes e, ainda, é um instrumento político, cultural e científico formulado com base em uma construção coletiva.

Sua criação tem as diretrizes da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. A partir dele surgem os currículos de acordo com a realidade regional.

O Seminário tem por objetivo, orientar o processo de estudo e pesquisa sobre a Parte Diversificada do Currículo; ampliar o diálogo com professores, gestores e todos que atuam no Ensino Fundamental e, sistematizar a contribuição na Consulta Pública sobre o Currículo Regional/MS.

“A Parte Diversificada do Currículo prevê estudo de características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da comunidade escolar. Perpassa todos os tempos e espaços curriculares constituintes do Ensino Fundamental e do Médio, independente do ciclo da vida no qual os sujeitos tenham acesso à escola”, diz Cícera Pereira de Lima, professora apoio do Programa.

Ela explica que a base nacional comum e a parte diversificada não podem se constituir em dois blocos distintos, com disciplinas específicas para cada uma das partes. ”A parte diversificada precisa complementar a Base Comum para oportunizar a formação integral dos estudantes, nos diversos contextos em que se inserem as escolas e CEIMs. Assim, pensamos em garantir a qualidade e brevidade das contribuições, sugestões e comentários acerca da versão preliminar do Currículo”, afirma.

Participam diretamente desse processo, além do secretário de Educação Upiran Jorge Gonçalves e da Coordenadora de Ensino Mariolinda Rosa Romera Ferraz, a coordenadora do Programa em Dourados, Clair Moron Munhoz e a professora Cícera Pereira de Lima.

Os interessados em participar do processo – professores e população em geral – podem acessar o site http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ e enviar seus comentários ou sugestões até ao dia 31 de agosto.