Plano de qualificação profissional para a população do município foi discutido nesta quarta – Assessoria

Com a viabilização da Rota Bioceânica ligando o Brasil aos portos do Chile, passando por Paraguai e Argentina, a cidade de Porto Murtinho (MS) já começa a receber novos investimentos. Atentos a essas mudanças, o Senai, o Sebrae, o Senar e o Senac, juntamente com o Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), iniciaram, nesta quarta-feira (23/10), um grupo para desenvolver um plano de qualificação profissional para a população do município.

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangilardo, o papel da instituição é exatamente o de levar qualificação profissional para atender as demandas das indústrias e também ajudar o desenvolvimento do Estado. “Falando especificamente em Porto Murtinho, temos uma excelente oportunidade de levar cursos para a população da cidade. Para isso, precisamos entender a real demanda, já que já uma série de investimentos sendo realizados por lá”, afirmou.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, explicou que o objetivo desse plano é fazer com que a população de Porto Murtinho consiga se apropriar dos investimentos que estão sendo realizados no município e tenha sua mão de obra absorvida. “Isso só será possível com qualificação profissional. Precisamos qualificar a micro e pequena empresa, por isso o Sebrae, temos demanda no turismo e nos serviços, por isso o Senac, e na área da indústria, temos uma demanda imediata na construção civil, com diversas obras, temos a questão de operadores nos futuros portos que já estão sendo construídos, que também é papel da indústria e temos toda uma cadeia do turismo que também vai demandar qualificação em manutenção de barcos e motores”, detalhou.

Ainda conforme Jaime Verruck, a ideia é que façam parte desse grupo de trabalho ainda a Fiems, a Fecomércio e a Famasul. “A ideia inicial foi apresentar para o Sistema S o tamanho desses investimentos e pensar numa forma conjunta de como atender a população de Porto Murtinho. Vamos fazer uma convocação formal ao Conselho Deliberativo do Sebrae para que a gente possa fazer uma ação coordenada com todas as instituições do Sistema S e com a participação da Fecomércio, Fiems e Famasul para qualificação já no curto prazo”, finalizou.