Sede própria do DOF é resultado do trabalho de persistência, diz Barbosinha

O secretário da Sejusp de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira, com o deputado Barbosinha – Assessoria

A edição desta sexta-feira (26) do Diário Oficial do Estado publica o aviso de lançamento de licitação para a construção da sede própria do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) em Dourados. De acordo com o atual secretário da Sejusp (Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública) de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira, serão investidos mais de 6 milhões de reais na construção, o que mostra a importância do Departamento no contexto da segurança para o estado como um todo.

Secretário da Sejusp por quase dois anos, o deputado Barbosinha (DEM-MS) lembrou do encontro que teve, com a diretoria da Salve (Solidários Amigos da Liberdade, Vigilância e Esperança), a associação civil de direito privado e caráter comunitário, social e cultural, sem fins lucrativos, que cede o local e mantém a maior parte do custeio para o funcionamento do DOF e dos esforços para que essa sede própria se tornasse realidade.

“Participei (em 2016), do encontro com a diretoria da Salve, eu e o vereador Madson Valente, quando assumi o compromisso, com o presidente da associação, o contabilista Milton Carlos Luna, de trabalhar nesse projeto de construção da sede própria para o DOF. Reconheço a importância estratégica do Departamento para o controle das nossas fronteiras e no combate ao narcotráfico e ao descaminho de mercadorias”, destacou Barbosinha.

Na Sejusp, juntamente com o então adjunto da pasta na época, o atual secretário Carlos Videira, Barbosinha fez intensas movimentações no âmbito do Governo e também na esfera federal, quando pleiteou a destinação de recursos obtidos com o combate ao tráfico para viabilizar essa obra. A Agesul (Agência estadual de Gestão de Empreendimentos) marcou a abertura da licitação para o dia 29 de julho, às 8 horas, em Campo Grande.

A sede própria do DOF será construída no Jardim Guaicurus, em Dourados, em uma área de 17.400 m², cedida pelo município para abrigar o moderno complexo policial onde serão desenvolvidas as ações do Departamento de Operações de Fronteira e da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) no Município.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui