Secretário de Segurança fala sobre combate às drogas e política nacional de segurança em palestra

José Carlos Barbosa falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Sejusp e o papel das polícias no combate ao tráfico de drogas - Foto: João Garrigó
José Carlos Barbosa falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Sejusp e o papel das polícias no combate ao tráfico de drogas – Foto: João Garrigó

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, participou nesta segunda-feira (19.6) da abertura oficial da XIX Semana Nacional e II Semana Estadual Antidrogas. Estavam presentes no evento o governador Reinaldo Azambuja, o ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, deputados federais e estaduais, entre outras autoridades.

Na oportunidade, o secretário falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e o papel das polícias no combate ao tráfico de drogas. “O trabalho em conjunto que as forças policiais de nosso Estado vem desenvolvendo, está resultando em números expressivos especialmente na apreensão de drogas, buscamos um serviço pautado na inteligência. Por um lado, conseguimos em 2016 apreender 297 toneladas de drogas, e por outro, percebemos que esse número está aumentando, o que nos dá a certeza que o consumo de drogas e uma pandemia em nosso país e deve ser tratado como uma questão de saúde pública”, afirmou.

Ele também explicou que as polícias vem fazendo seu trabalho, porém com o aumento da demanda das drogas pelos usuários, os traficantes reinventam os métodos de contrabando e a situação fica cada vez mais difícil de controlar.

“Sabemos que o contingente de policiais fiscalizando a nossa fronteira não é suficiente, pois temos uma fronteira seca extensa e de fácil acesso. No entanto, buscamos com a união das polícias tirar de circulação grande quantidade de drogas. Acredito que é preciso ter uma política nacional de segurança, onde o Governo Federal assuma o seu papel, principalmente na questão do custeio das pessoas que forem presas por tráfico internacional de drogas. Temos 7,5 mil vagas no sistema prisional de nosso Estado e seis mil estão ocupadas por presos pelo tráfico e esse custo sai do caixa de Mato Grosso do Sul, que é enormemente impactado”, disse o secretário.

Segundo o titular da pasta, é importante discutir o uso discriminado de drogas, o mercado consumidor está em efervescência, e a sociedade tem o dever de proteger as crianças e os jovens. O dirigente da Sejusp citou também a importância do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), que é referência no Brasil tendo resgatado mais de 300 mil jovens em seus 20 anos de atuação.

“Fazemos nosso trabalho diariamente com ações de repressão contra o tráfico, porém temos que ampliar a discussão e agir fortemente na educação de crianças e jovens, no tratamento de saúde dos usuários e na elaboração de leis mais rígidas. Dessa forma o trabalho desenvolvido pelo Proerd, programa que completou duas décadas de serviços prestados junto às escolas, já conseguiu mudar a vida de centenas de jovens e consequentemente de suas famílias, são resultados obtidos por meio da educação e do trabalho integrado das polícias e educadores”, completou José Carlos Barbosa.

Finalizando sua palestra, José Carlos Barbosa, falou sobre o programa “MS mais Seguro”, e seus investimentos. “O investimento do Governo do Estado foi de R$ 115 milhões na compra de novas viaturas, armas e equipamentos de segurança. Quando equipamos nossos policiais valorizamos a vida é nesse sentido que estamos trabalhando. Afinal o trabalho é incansável, e continuaremos sendo parceiros no que diz respeito a investimentos na nossa força policial, que tem o material humano de extrema competência em todos os setores de atuação”.