Peixe esteve pela última vez entre os quatro piores do Brasileirão após o término da primeira rodada de 2016 e pode retornar dependendo do resultado contra o Atlético-PR

O Santos tem um jogo determinante nesta quinta-feira, em Curitiba, no Paraná. Com os mesmos seis pontos do Atlético-PR, o Peixe voltará à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após 82 rodadas, caso perca para o Furacão. A última vez em que esteve entre os quatro piores do Brasileirão foi ao fim da rodada inicial de 2016. O prognóstico não é favorável, já que o Peixe, primeiro time fora da zona da degola, em 16º, não faz gols há três jogos.

O Peixe tem a mesma pontuação que o Furacão, primeiro time na zona do rebaixamento, mas leva vantagem no número de vitórias (duas contra uma). Um empate na quinta também pode colocar a equipe na zona da degola. Isso acontecerá caso a Chapecoense, que tem um ponto a menos, derrote o Ceará em casa na quarta-feira.

Na era dos pontos corridos, que começou em 2003, o Alvinegro só esteve por 38 rodadas entre os quatro últimos. Em 2015, ficou da 11ª a 14ª rodada na 17ª posição, mas depois teve boa arrancada sob o comando do técnico Dorival Júnior e terminou em sétimo lugar. Nas duas últimas edições, ficou em segundo em 2016 e terceiro em 2017.

Há de se ponderar, porém,  que mesmo que entre na zona de rebaixamento, o Peixe ainda terá um jogo a menos, válido pela terceira rodada, contra o Vasco. A CBF ainda não comunicou a nova data para a realização da partida, que certamente só acontecerá depois da pausa para a disputa da Copa do Mundo.

Outro “recorde” negativo ronda elenco
Não bastassem as 12 derrotas em 30 jogos no ano, um possível próximo revés na quinta-feira fará com que o Peixe iguale o número de derrotas de 2016, quando foi o time de Série A que menos perdeu na temporada, com 13 derrotas. Atualmente, é o time de elite que mais perdeu em 2018.

Do Lance!