O São Paulo visita o Cruzeiro nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Mineirão. Tendo pela frente um time que luta contra o rebaixamento, o Tricolor ostenta um retrospecto para lá de positivo diante da Raposa, mas perdeu a única final da Copa do Brasil que disputou justamente para o rival mineiro.

São Paulo e Cruzeiro já se enfrentaram 85 vezes na história. O Tricolor venceu 42 partidas, empatou 22 vezes e sofreu 21 derrotas, marcando 117 gols e tendo suas redes balançadas em 81 oportunidades.

De fato, os são-paulinos levam vantagem contra os cruzeirenses, no geral, entretanto, quando os dois clubes se encontraram em competições mata-mata, a história é outra. Em 2000, na final da Copa do Brasil, a Raposa evitou que o Tricolor conquistasse o único título que falta à sua galeria de troféus, empatando em 0 a 0 no Morumbi e vencendo por 2 a 1 no Mineirão, gols de Fábio Júnior e Goevanni. Marcelinho Paraíba havia aberto o placar para o São Paulo.

Além da fatídica final em 2000, o São Paulo também foi eliminado pelo Cruzeiro na Copa do Brasil em 1993, nas quartas de final, e em 2017, na quarta fase do torneio. Além disso, a Raposa também levou a melhor sobre o Tricolor em 1995, quando derrotou o rival na final da Copa Ouro, torneio que reunia os campeões da Copa Conmebol e da Copa Master da Supercopa.

Na Copa Libertadores, o Cruzeiro também já frustrou os planos são-paulinos em algumas oportunidades. Em 2009, o Tricolor acabou caindo nas quartas de final para a Raposa, perdendo tanto em casa quanto no Mineirão. Em 2015, o time mineiro levou a melhor nas oitavas de final, nos pênaltis.

O São Paulo, por sua vez, só eliminou o Cruzeiro em 2010, nas quartas de final da Copa do Brasil, se vingando da queda sofrida para o mesmo rival na temporada anterior ao vencer as duas partidas por 2 a 0, tanto em casa quanto fora. Além dessa ocasião, o Tricolor também derrotou a Raposa na final da Recopa Sul-Americana de 1993.

Da Gazeta Esportiva