Safrinha de milho evolui bem, mas excesso de chuva em algumas regiões de MS preocupa

A safra de inverno de milho, a chamada safrinha, está tendo uma boa evolução em Mato Grosso do Sul, tanto que a Associação dos Produtores de Soja do Estado (Aprosoja/MS) manteve na circular técnica divulgada nesta semana a projeção de uma produção recorde para o ciclo, 9,180 milhões de toneladas, com a produtividade média de 85 sacas por hectare.

O relatório aponta que na última semana de maio, em quatro regiões do estado: centro-norte, centro, sul e sul-fronteira, as lavouras se encontravam com bom potencial produtivo, graças as boas condições climáticas e com ataques de pragas e doenças controlados.

No norte, entretanto, a circular técnica indicava a preocupação dos técnicos com a falta de luminosidade para a cultura, o que poderia predispor as lavouras a doenças.

Já no sudeste e sudoeste, o motivo de inquietação é o excesso de chuvas, o que também poderia expor as lavouras a doenças. Entretanto, até o momento, os produtores têm efetuado um controle eficiente, e as plantas vêm se desenvolvendo dentro do esperado.

Com informações da Aprosoja/MS