Os recursos são disponibilizados pelo Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais, o Rehuf, que é financiado pelos ministérios da Saúde e da Educação e administrado pela Ebserh

Administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) autorizou, no mês de abril, a descentralização de mais de R$ 3,3 milhões para o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD). No total, para as 40 unidades hospitalares administradas pela Ebserh, foram liberados R$ 102,5 milhões.

O montante, que é liberado mediante empenhos e planos de trabalho, terá impacto tanto no custeio de insumos e serviços, como no investimento em equipamentos e material permanente. Financiado pelos ministérios da Educação e da Saúde, o Rehuf foi instituído em 2010 e tem se configurado como um dos grandes responsáveis pelo avanço positivo nas condições de assistência à saúde e ensino e pesquisa dos hospitais universitários federais brasileiros.

Ao todo, R$ 3.388.961,39 estão garantidos ao HU-UFGD, sendo que R$ 2.636.193,32 são destinados ao custeio e R$ 752.768,07 ao investimento. Parte desses valores é oriunda do Fundo Nacional da Saúde – do Ministério da Saúde – e foi confirmada por meio de duas portarias publicadas na última semana no Diário Oficial da União (Nº 459 e Nº 460). A outra parcela foi descentralizada pelo Ministério da Educação (MEC), via Ebserh.

Além da aquisição de insumos e contratação de serviços, os valores liberados serão empregados na já crescente melhoria do parque tecnológico e do mobiliário do hospital. Está prevista, por exemplo, a compra de um videogastroscópio pediátrico (para a realização de endoscopias em crianças) e um videocolonoscópio adulto (para exames de colonoscopia em adultos), aparelhos que vão incrementar as atividades diagnósticas ofertadas pela Unidade do Sistema Digestivo.

Entre outras aquisições, também serão comprados itens de áudio e vídeo para a readequação do auditório do hospital, equipamentos de segurança para o controle da saída de livros da Biblioteca e seis novas mesas ginecológicas para atender às demandas do Ambulatório, da Unidade de Diagnóstico por Imagem e do Pronto Atendimento em Ginecologia e Obstetrícia.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

Ligada ao MEC, a Ebserh atualmente é responsável pela administração de 40 hospitais universitários federais, impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Vinculadas a universidades federais, as instituições geridas pela empresa possuem características específicas como o atendimento de pacientes por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), de forma complementar, e, principalmente, o apoio à formação de novos profissionais de saúde e ao desenvolvimento de pesquisas na área.

Orteco