R$ 879 mil arrecadados em leilões serão revertidos para políticas públicas de Governo

Os quatro certames foram realizados pela Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) entre os meses de novembro e dezembro de 2019

Em quatro leilões no formato presencial e online realizados entre novembro e dezembro do ano passado, a Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) arrecadou R$ 879.590,00, acima dos R$ 788.450,00 previsto. O último pregão, referente a nove lotes de imóveis, foi homologado nesta segunda-feira (13).

Os itens mais disputados faziam parte do leilão com 44 lotes de veículos, sucatas e maquinários. O lote 34, correspondente a um rolo compactador, estava avaliado em R$ 1.000,00 e foi arrematado por R$ 23.200,00, após 76 lances e 812 visitas na internet. Outro exemplo é o lote 21, referente a um caminhão, que tinha lance inicial de R$ 3.500,00 e foi arrematado por R$ 24.500,00, após 103 lances e 900 visitas no site do leiloeiro.

Para o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka, os leilões, além de contribuírem positivamente com a economia, também proporcionam benefícios para a sociedade.

“Os leilões realizados por órgãos públicos são uma excelente opção para quem deseja economizar na compra de bens e os recursos arrecadados ainda são revertidos para o investimento de políticas públicas de Governo, como educação, saúde e segurança”, frisou Hashioka.

O monitoramento dos bens de propriedade do Estado aptos para a venda é desenvolvido pela Superintendência de Patrimônio e Transporte (Supat), vinculada à SAD, que neste início de ano já realiza estudos técnicos para a realização de novos certames.