Encontros visam incentivar adolescentes e jovens a descobertas pessoais – Foto: Itaú Social

No sábado (08), o Projeto Arandu Ambue levou atividades a adolescentes e jovens da Reserva Indígena de Dourados. Durante a manhã, no Cras Indígena (Centro de Referência da Assistência Social) aconteceram apresentações culturais e rodas de conversas.

Conforme a direção do Creas (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), o coral Veraju, do Casulo Espaço de Arte e Cultura, realizou apresentações e levou reflexão junto aos participantes sobre preservação da língua guarani e da cultura local na comunidade indígena.

O intuito principal dos encontros do projeto é contribuir com uma nova geração de jovens indígenas com liberdade de escolha referente a formação e seu futuro. Para isso, as atividades envolvem adolescentes e jovens indígenas em cumprimento de medida socioeducativa em Meio Aberto- LA (Liberdade Assistida), e PSC (Prestação de Serviço à Comunidade), assim como a comunidade de maneira em geral e busca ainda combater a defasagem escolar.

Arandu Ambue é direcionado pela Secretaria de Assistência Social por meio de técnicos do Creas, Cras e entidades voluntárias como o Casulo e a Universidade Federal da Grande Dourados.