Residente Gabriella Rodrigues Duarte de Figueiredo e a Professora Nathália Lopes Fontoura Mateus com os prêmios – Divulgação/Unigran

A professora de Medicina Veterinária da UNIGRAN, Nathália Lopes Fontoura Mateus e a residente Gabriella Rodrigues Duarte de Figueiredo, conquistaram o segundo lugar da 10ª edição do Programa de Incentivo e Aperfeiçoamento Clínico – PIAC, realizado pela empresa Ouro Fino Pet Ltda. Com abrangência nacional, o concurso teve cerca de 70 participantes.

Voltado exclusivamente para alunos e residentes que atuam em Hospitais Veterinários credenciados no ‘Programa Universidade’ da empresa, o concurso consistiu na apresentação de relatos de casos clínicos e teve o objetivo de incentivar uma prática clínica eficiente, ao aprimoramento de procedimentos médicos e a produção de pesquisa científica com a redação dos relatos clínicos, no qual o atendimento do animal tenha acontecido nos hospitais e a resolução clínica recorreu da utilização terapêutica de produtos que compõem a linha de medicamentos para cães e gatos que fazem parte do portfólio do Programa.

O relato apresentado foi composto por um breve histórico clínico do animal observado e os aspectos clínicos importantes, além dos pontos positivos e negativos, com detalhes da investigação, tratamento e a condição do paciente após o tratamento.

A avaliação do concurso considerou os seguintes critérios: redação, referências bibliográficas, comprovação dos resultados do tratamento com um ou mais produtos disponibilizados pela Ouro Fino, complexidade, dificuldade, originalidade e raridade do caso clínico.

Todos os envolvidos receberam prêmios. A Clínica Veterinária ganhou uma autoclave e um microscópio. Nathália, a orientadora do relato, ganhou um notebook e Gabriella, a autora principal, um estetoscópio Littmann e um tablet. Além dos equipamentos, elas foram conhecer a sede da Ouro Fino localizada no município de Cravinhos, em São Paulo. E o proprietário do animal recebeu um kit de produtos da empresa.

Nathália disse que, apesar de o tratamento ter sido de uma doença incomum, se surpreendeu com o resultado. “Foi uma surpresa nós ganharmos o relato, apesar da doença, mastite necrosante, ser incomum em cães. Ao pesquisar encontramos poucos casos registrados no Brasil. Ainda, o proprietário do animal não tinha condições financeiras de custear o tratamento que foi duradouro, mas depois conseguimos o fornecimento gratuito dos medicamentos. Essa conquista é muito importante tanto para a Gabriella quanto para os outros residentes, pois os estimula a participar em outras atividades como esta que além de aproximá-los do campo científico, que enriquece o currículo, reconhece o empenho e o trabalho de cada profissional”, apontou.

Já Gabriella, residente em Clínica Médica e Terapêutica de Pequenos Animais, destacou a importância da premiação tanto para a sua vida profissional quanto para a clínica. “Quando saiu o resultado ficamos muito felizes. Os equipamentos vão contribuir muito com os meus estudos e principalmente com os atendimentos da Clínica Veterinária. Vencer este concurso me incentivou a dedicar ainda mais aos estudos”, ressaltou.