Secretaria de Saúde mantem convocação dos grupos de risco, já que, a duas semanas do fim da campanha, faltam três quartos da meta

Campanha de vacinação entra na reta final e ainda restam 3 quartos do público-alvo para receber a vacina – Foto: A. Frota

A Prefeitura de Dourados, por meio Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, divulgou balanço da Campanha de Vacinação contra a Influenza 2018 no município. Segundo os dados compilados entre 12 e 18 de maio, ocorreu aumento de 142% no número de pessoas vacinadas.

Até esta sexta-feira (18) são 21.156 pessoas vacinadas, com o incremento da inserção dos idosos ao escalonamento, e também o aumento da procura por parte dos demais grupos que já estavam recebendo a vacina. No entanto, a meta é vacinar em torno de 80 mil pessoas até 1° de junho, restando ainda, portanto, três quartos do público-alvo.

No balanço de sexta-feira passada (11), eram 8.767 pessoas vacinadas, entre crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas e professores. Havia também idosos e indígenas vacinados (1.129), mas que foram vacinados em condições excepcionais de saúde, o que também teve autorização para ocorrer diante de pessoas que apresentam doenças crônicas, com 1.465 doses aplicadas.

Segundo Edvan Marcelo Morais Marques, diretor do departamento, a semana foi bastante produtiva e a solicitação é que os integrantes dos grupos de risco que ainda não foram vacinados procurem os postos de saúde. “Tivemos uma grande divulgação, o frio chegou e foi aberta a vacinação aos idosos. Tudo isso contribuiu para este aumento, mas ainda temos um longo caminho”, disse.

Das mais de 21 mil vacinadas, são 4.731 crianças (com aumento de 2.070 vacinas em uma semana), 4.213 trabalhadores da saúde (incremento de 1.281 doses), 1.084 gestantes (aumento de 385), 231 puérperas (65 a mais), 1.821 professores (aumento de 644) e 7.512 idosos, o que representou quase metade de toda a demanda aguardada, estimada em mais de 18 mil pessoas.

“O fato é que a vacinação aumentou em todos os grupos. A procura foi boa e esperamos que as pessoas realmente se preocupem com esta campanha porque é uma grande arma contra esta doença”, disse Edvan. Depois de aumento de pelo menos 12,4 mil pessoas vacinadas nesta semana que passou, o departamento espera mais 10 mil na próxima semana, quando inicia oficialmente a vacinação da população indígena.

Cronograma

O cronograma da vacinação entra na reta final a partir de segunda-feira. De 21 de maio a 1 de junho, data prevista para o término da campanha de vacinação, serão vacinados ainda os indígenas, portadores de doenças crônicas, presos e funcionários do sistema prisional. A vacinação acontece das 7h as 11h e das 13h as 17h nos postos de saúde. Qualquer horário excedente terá prévia divulgação.

A vacinação será com uma dose de vacina trivalente, com antígenos para os tipos Influenza A H1N1 e H3N2 e Influenza tipo B, e será feita exclusivamente nos postos de saúde. Para receber a dose, professores, funcionários do sistema prisional e funcionários da saúde precisam apresentar documento que comprove a condição. Doentes crônicos precisam de prescrição médica com o motivo da indicação. Demais grupos precisam apenas de documento de identificação, mas recorrer a unidade de saúde a que está vinculado.

Situação

Segundo o Núcleo de Imunização, Dourados apresentou 2 suspeitas de Influenza em 2018, até aqui. Todos foram considerados negativos, de acordo com exame realizado no Lacen/MS.

No Estado, Campo Grande é o município com mais notificações (167), tendo confirmado 3 casos de H1N1 e 13 casos de H3N2, com cinco mortes. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde é de 17 de maio. Em MS, onde são 287 casos notificados e confirmação de 6 de H1N1, 22 de H3N2, 7 de Influenza A não subtipada e 3 de Influenza B. Já morreram 10 pessoas em todo o Estado, superando 2017 (6 mortes).