Kevin Spacey foi acusado de colocar as mãos dentro da calça de jovem – Foto: EPA

Os promotores do estado norte-americano de Massachusetts decidiram nesta quarta-feira (18) encerrar um processo criminal por abuso sexual movido contra o ator Kevin Spacey.

De acordo com o promotor Michael O’Keefe, citado pelo jornal “The New York Times”, a medida foi tomada “por causa da indisponibilidade da testemunha queixosa”.

No último dia 5 de julho, o jovem que acusava o ator se recusou a prestar depoimento em uma audiência e, inclusive, retirou de maneira definitiva as acusações de abuso sexual do outro processo civil que movia. Filho da jornalista Heather Unruh, o homem alegava que, em julho de 2016, Spacey colocou as mãos dentro de sua calça em um bar em Nantucket, onde trabalhava. Na ocasião, ele mentira, dizendo ter 23 anos, ao invés de 18.

O jovem ainda contou que o antigo protagonista da série “House of cards” insistiu várias vezes para que fosse até sua casa, além de acariciar sua coxa e desabotoar suas calças. O processo estava ameaçado desde a última audiência na semana passada, quando a suposta vítima não testemunhou depois que a acusação solicitou o acesso ao seu celular para analisar possíveis trocas de mensagens. Desde junho, ele afirma ter perdido o aparelho. Na audiência para apurar sobre o desaparecimento do telefone, a atitude do jovem fez com que o juiz especulasse se acusação ainda era viável. Spacey, por sua vez, se diz inocente.

Da AnsaFlash