Presidente da Assembleia Legislativa participa do voo inaugural da Companhia Amaszonas

Foto: Rachid Waqued

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Junior Mochi participou na tarde de quarta-feira (13) da solenidade do voo inaugural da companhia aérea Amaszonas Paraguaya, integrante do Grupo Amaszonas que terá Campo Grande, uma das três cidades a realizar voos diretos para a capital paraguaia, Assunção. A nova rota que liga Campo Grande à capital paraguaia, com possibilidade de conexão para cidades da Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Panamá, Paraguai e Uruguai, começa a operar regularmente na próxima segunda-feira, 18 de dezembro.

Durante o evento, o deputado destacou a importância da empresa para integração entre os países. “É um marco importante para a aproximação do Paraguai com Mato Grosso do Sul uma vez que nós temos a maior colônia paraguaia aqui no Estado de modo especial em Campo Grande, onde também fazemos divisa e temos uma influência cultural muito grande entre os dois países e entendo que, esse voo além de permitir o fortalecimento da integração entre os países, possibilitará no ponto de vista econômico para os que utilizarem a empresa uma grande procura para conhecer o país. Todos saem ganhando no quesito cultura, economia e parceria” finalizou.

Para o vice-presidente executivo do Grupo Amaszonas, Luís Vera destacou a importância da nova rota para a economia do Estado. “Queremos oferecer esse serviço a todos os empresários de Campo Grande que tenham negócios no Paraguai. Sejam na agricultura como na agropecuária. Queremos cada vez mais integrar Brasil x Paraguai e suas culturas” afirmou Vera.

Com objetivo de promover o turismo e a integração nacional e internacional, transportando passageiros, carga e correio, de forma segura, responsável e pontual, oferecendo um serviço de qualidade através de uma variedade de frequências de rotas, a empresa disponibilizará uma frota composta do modelo “CRJ-200”, avião de cinquenta poltronas, desenhado especialmente para a aviação regional.

Este tipo de aeronaves opera em mais de 60 companhias aéreas em todo o mundo e mais de 30 operadores optaram por variantes corporativos da aeronave. A Amaszonas conta com companhias aéreas nacionais na Bolívia, Paraguai, Uruguai e uma operação doméstica própria no norte do Chile, voando para sete países.