Prefeitura vai distribuir 5 mil cartilhas de prevenção ao Covid na língua indígena

Prefeita elogiou o material da UFGD e iniciativa da Semas de impressão e entrega à Reserva Indígena – Foto: A. Frota

A Prefeitura de Dourados, por meio da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social), reproduziu 5 mil cartilhas “Koronavirú” para serem distribuídas nos próximos dias nos Cras (Centro de Referência da Assistência Social) e para a população indígena. Trata-se de um material com informações de prevenção ao coronavírus, produzido pela UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) na linguagem guarani e kaiowá.

A Comissão de Educação Permanente da Semas providenciou a reprodução/impressão da cartilha que possui 20 páginas, é colorida e ilustrada, com contextualização sobre o vírus até a prevenção e o atendimento na rede pública de saúde. A produção do conteúdo envolveu docentes da Faculdade Intercultural Indígena (FAIND) da UFGD e professores da educação básica nas aldeias.

A prefeita Délia Razuk recebeu da secretária Maria Fátima Silveira de Alencar um exemplar da cartilha na manhã desta segunda-feira (01). Ela destacou que a entrega das cartilhas na reserva indígena levará o conhecimento sobre o coronavírus com uma abordagem mais cativa para a leitura da população, com ênfase ao fato de que a produção do material na linguagem guarani kaiowá é também uma forma de valorizar a cultura local.

A secretária Fátima Silveira de Alencar disse que o material será um diferencial para as crianças, adolescentes, adultos e idosos, em especial as pessoas inclusas no grupo de risco do coronavírus nas aldeias Jaguapiru e Bororó, que precisam estar ainda mais alertas quanto às recomendações das autoridades de saúde sobre prevenção neste momento de pandemia.

Atualmente, a população indígena em Dourados é de aproximadamente 18 mil pessoas.