Hortas fitoterápicas já estão sendo cultivadas em algumas unidades básicas de saúde da rede pública em Dourados – Foto: Semaf

A Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar, está desenvolvendo o processo de implantação de “hortas fitoterápicas” em postos de saúde de várias regiões da cidade.

A informação foi prestada nesta terça-feira por Dalton Santos, diretor do Departamento de Produção da Secretaria de Agricultura Familiar, que conta com a assessoria técnica do engenheiro agrônomo José Joaquim de Souza Neto.

A implantação das hortas fitoterápicas começou há três meses, a pedido da prefeita Délia Razuk, que entendeu a necessidade de proporcionar à população a produções das plantas medicinais como alternativa à medicina tradicional. Até o momento já foram implantadas as Hortas Fitoterápicas dos bairros Santo André e Jardim das Oliveiras e também na região da Vila Industrial.

José Joaquim afirmou que foram plantadas mudas de manjericão, cebolinha, alecrim, espinheira-santa, hortelã, capim cidreira, hibisco e outras ervas medicinais. “Em um primeiro momento, as hortas terão fins educativos e a produção será destinada aos usuários dos postos de saúde”, disse Dalton.

O próximo passo a ser seguido, conforme o diretor de Produção da Semaf é inserir o projeto de Dourados no “Programa Nacional de Plantas Medicinais e fitoterápicas” do Ministério da Saúde, para conseguir recursos financeiros para implantar as hortas em todas as unidades de saúde da cidade e dos distritos.

O objetivo da Política e do Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicas propõe a ampliação das opções terapêuticas e melhoria da atenção à saúde aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).