Administração municipal de Dourados é pioneira ao levar Língua Brasileira de Sinais para Centros de Educação Infantil

Prefeita Délia Razuk acompanhou a apresentação do projeto pioneiro de Libras na Educação Infantil – Foto: A. Frota

Por meio do Núcleo de Educação Infantil, a Secretaria Municipal de Educação apresentou na manhã desta terça-feira (02) à prefeita Délia Razuk o andamento do projeto Literatura em Libras. Desenvolvida nos Centros de Educação Infantil de Dourados, a proposta leva 50 minutos de aula semanal da língua considerada a segunda oficial do Brasil para as turmas.

De acordo com o Núcleo, são 11 professores envolvidos no projeto, entre eles três surdos. A coordenadora do Núcleo de Educação Infantil, professora Cláudia Noda, ressaltou que o primeiro currículo nacional apresentado para Libras na Educação Infantil é de Dourados. Ela enalteceu a proposta no âmbito do aprendizado, da inclusão e da valorização das pessoas com deficiência.

“Foi um projeto desafiador, os profissionais passaram por uma avaliação criteriosa e elaboramos tudo com base em pesquisas e estudos. Dourados é pioneiro nesse projeto e tem sido referência para outros municípios. Levar o ensino da Libras às nossas crianças é praticar a inclusão. Só temos a agradecer a prefeita e o secretário de Educação Upiran Gonçalves, que abraçaram a causa, entenderam e possibilitaram tudo isso acontecer”, destacou.

O professor Evandro Pereira Mariano fez um depoimento em Libras e destacou que a ação contribui para o desenvolvimento da sociedade como um todo. Também mencionou a oportunidade que teve de lecionar em Dourados.

“Implementar a Libra para as crianças é a verdadeira inclusão; tenho notado muita capacidade de aprendizagem das crianças. Passei pela banca avaliadora e hoje atuo como professor. Agradeço muito a Dourados por poder participar deste projeto. É uma evolução para a língua, uma experiência de vida para mim. Acredito em futuro em que as pessoas sejam mais imbuídas em nossa comunicação”, pontuou.

O secretário Upiran Gonçalves enalteceu a doação dos profissionais com as atividades e ressaltou que a Reme conta atualmente com educadores altamente qualificados que tornam cada vez mais a Educação de Dourados referência.

O Núcleo apresentou imagens de aulas e dinâmicas das atividades com os alunos, desenvolvidas em 2019, com apontamento ao envolvimento dos mesmos e a posterior disseminação do conhecimento aos familiares.

A prefeita Délia Razuk frisou que a ação tem o foco de “valorizar as pessoas” e agradeceu o empenho de todos os envolvidos. “É maravilhoso poder oportunizar esse aprendizado às nossas crianças, trabalhar de fato a inclusão. Vejo isso com grande importância para incluir os profissionais com deficiência, ampliar essa língua em nossa sociedade e agregar para que a comunidade surda seja reconhecida”, pontuou.

De acordo com o Núcleo, o projeto acontece com parceria da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Unigran, Conselho de diretores, Câmara Municipal de Dourados, unidades escolares, além de outras instituições públicas e privadas e apoiadores da sociedade.