Polícia Militar realiza palestra do DNC a alunos do EJA da Escola Armando Campos Belo

Sargento Arguelho durante palestra na Escola Armando Campos Belo - Divulgação 3º BPM
Sargento Arguelho durante palestra na Escola Armando Campos Belo – Divulgação 3º BPM

A Polícia Militar de Dourados vem desencadeando ações preventivas através do projeto “Diga Não ao Crime”, projeto este que visa inibir a iniciação criminal de jovens e adolescentes, principalmente na linha e faixa de fronteira com o Paraguai, que é o maior produtor de maconha do mundo.

O palestrante e idealizador do projeto, que completa esse mês de setembro 2 anos de existência, já atendeu no ano de 2017 diversas escolas da área de fronteira e recentemente em parceria com a SEMED – Secretaria municipal de Educação de Dourados, atendeu todas as escolas da área rural de Dourados, nos distritos de Macaúba, Vila Formosa, Panambi, Vila São Pedro e a escola Agrotecnica Padre Andre Capelli.

Nesta semana foi iniciado um novo ciclo de palestras do DNC a alunos do EJA nas escolas Maria C. Angélica no Jardim Guaicurus, Etalivio Penzo no Parque das nações 2, e ontem na escola Armando Campos Belo no Jardim Santa Brígida, encerrando no próximo dia 12 com a ministração na escola Januario Pereira de Araujo, no Jardim Itália.

Para a professora Eulália Saburá, coordenadora do EJA que acompanhou todas as ministrações do DNC, o projeto traz a realidade do mundo da dependência das drogas e de fato inibi a iniciação criminal dos jovens e adolescentes e, ainda faz com que os alunos que eventualmente estejam envolvidos em alguma atividade criminosa, repensem sobre as suas escolhas, uma vez que através da palestra e dos vídeos de impacto que são apresentados, fica nítido para todos que o caminho das drogas e do crime não oferecem muitas opções e esperanças.

“Quero agradecer ao comando da Polícia Militar de Dourados pela iniciativa DNC, projeto que leva ao conhecimento dos alunos participantes os malefícios das drogas e principalmente que o vício transforma o dependente em um potencial criminoso, prova disso é que a maioria dos crimes cometidos em Dourados é de alguma forma ligada ao tráfico de drogas.” Diz a coordenadora que também elogia a didática e a forma da apresentação.

“A forma de exposição dos assuntos feita pelo Sargento Arguelho também é bastante didática e prende a atenção dos alunos pelo grau de importância e diversidade de mídias, tornando a palestra algo novo e interessante de se acompanhar”, conclui Eulália.

O Sargento Arguelho, que é o idealizador do projeto e palestrante, agradece a parceria da SEMED e do Comando do 3º BPM, por oportunizar a realização desse trabalho preventivo nas escolas da rede municipal de ensino em Dourados.

“É muito importante pra a Polícia Militar de Dourados a realização desse tipo de trabalho preventivo, que na verdade, também acaba nos ajudando no combate ao crime e principalmente ao tráfico de drogas, tendo o conhecimento como base para que as pessoas não ingressem a carreira criminal.”

Durante a palestra é apresentado os trabalhos da Polícia Militar do MS em um vídeo alusivo aos 182 anos da instituição, e nele é levada uma mensagem que diz: “Educai as crianças para não castigar os homens”, e isso é o que o projeto visa, desviar ou tirar pessoas da carreira criminal para que não seja necessário a ação policial repressiva e a ação punitiva do Estado.

Durante as palestras, o palestrante discorre assuntos como ações da Polícia Militar no combate ao crime; direitos e deveres do cidadão; Lei Maria da Penha; Lei do Menino Bernardo; Ingresso as carreiras militares; importância da conclusão do ensino fundamental e médio para os alunos das escolas públicas do MS; toxicologia; princípios de autoridade; consequências criminais para do uso e do tráfico de drogas e ocorrências policiais.

“A interação dos alunos aos assuntos ministrados durante a palestra é muito importante para nós, uma vez que observamos essa ação da PM dentro das escolas de forma positiva e que promove uma aproximação ainda maior com a comunidade escolar, quebrando possíveis rejeições e gerando confiança e segurança a todos, através da difusão do conhecimento”, conclui o palestrante.

Para os diretores e funcionários das escolas atendidas pelo projeto, a presença preventiva da Polícia Militar gera satisfação, alegria e segurança ao ambiente escolar e sugerem que o as palestras do projeto DNC sejam encaixadas no ano letivo das escolas municipais de Dourados.

O Tenente Coronel PM Carlos Silva, comandante do 3º Batalhão de Policia Militar, apoia a iniciativa DNC e trabalha para viabilizar as palestras em toda a rede municipal e estadual de ensino de Dourados, como forma de promover o policiamento comunitário, que é uma das principais vertentes de seu comando.

Quer conhecer o projeto DNC, acesse a fanpage no facebook – www.facebook.com.br/projetodnc