Ação foi autorizada por Edson Fachin, relator da Lava Jato

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (24) uma operação conjunta com a Procuradoria-Geral da República no Congresso Nacional, em Brasília, onde cumpre mandados de busca e apreensão nos gabinetes do senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, e do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE).

A PF ainda não divulgou mais detalhes sobre a operação que teve início antes das 7h (horário local). O terceiro andar do anexo 1 do Senado e parte do sexto andar do anexo 4 da Câmara foram isolados pelas autoridades.

As autoridades também cumpriram mandado de prisão contra o ex-deputado Márcio Junqueira, de Roraima. Ele foi preso em Brasília.

O mandado foi autorizado pelo ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). As investigações apontam para uma suposta tentativa de obstrução de justiça.

Segundo as primeiras informações, Fonte e Nogueira são suspeitos de comprar o silêncio de um ex-assessor do senador que tem colaborado com a Justiça. O homem, que teria sido ameaçado de morte, afirmou que recebia o pagamento em espécie e quem repassava dinheiro era o ex-deputado Junqueira.

Uma equipe da polícia também faz buscas na casa do Nogueira. Em nota, seu advogado de defesa, Antonio Carlos de Almeida Castro, afirmou que está “acompanhando as buscas que estão sendo realizadas na residência e no gabinete do senador”.

“A defesa desconhece, até o presente momento, as razões da determinação judicial do Ministro Fachin [do Supremo Tribunal Federal]. É certo que o senador sempre se colocou à disposição do Poder Judiciário, prestando depoimentos sempre que necessários e, inclusive, já foi alvo de busca e apreensão”, acrescentou o texto.

Da AnsaFlash

Prefeitura de Maracaju_Combate à dengue